Meteorologia

  • 05 FEVEREIRO 2023
Tempo
15º
MIN 8º MÁX 18º

Faturação com cartão na Black Week sobe 11% face a 2021

A faturação com cartão dos negócios em Portugal aumentou 11% na Black Week deste ano face a 2021, com as vendas na Black Friday e Cyber Monday a crescerem 6% e 10%, respetivamente, segundo dados divulgados hoje pela Reduniq.

Faturação com cartão na Black Week sobe 11% face a 2021
Notícias ao Minuto

12:14 - 02/12/22 por Lusa

Economia Reduniq

De acordo com as conclusões do 'Reduniq Insights' - relatório da rede nacional de aceitação de cartões nacionais e estrangeiros Reduniq, uma marca da Unicre -- "entre 21 e 28 de novembro, face ao período homólogo, a faturação com cartão dos negócios em Portugal cresceu 11%, com uma maior expressão no aumento do número de compras efetuadas (+17%)".

Quando analisadas as datas de maior consumo neste período -- a Black Friday e a Cyber Monday -- verifica-se que a 25 de novembro (sexta-feira) os negócios registaram mais 6% de faturação em relação ao ano anterior, enquanto na segunda-feira seguinte (28 de novembro), o crescimento homólogo atingiu os 10%.

Já no fim de semana pós-Black Friday (26 e 27 de novembro), observou-se uma variação homóloga positiva na faturação dos negócios de 14%.

Numa análise mais detalhada, o 'Reduniq Insights' aponta que "a Black Friday obteve uma performance 25% acima da média dos restantes dias do período em análise, com o pico da faturação a acontecer entre as 17:00 e as 18:00, tendo sido ultrapassada apenas pelo sábado seguinte (26 de novembro), que registou mais 13% de faturação que a 'sexta-feira negra'".

"Comparando com 2021, cada consumidor gastou, em média, o mesmo valor do ano passado, mas realizou mais 5% de número de compras", refere.

Citado no comunicado, o diretor comercial da UNICRE e porta-voz oficial do 'Reduniq Insights', Tiago Oom, salienta que estes dados "comprovam que, apesar do contexto de inflação, os portugueses continuaram a comprar na Black Friday -- até mais do que no ano passado".

"Para além disso, é possível aferir que, apesar do aumento do valor médio de número de compras, o valor associado é semelhante ao registado no ano passado, o que pode ser justificado pela alteração do cabaz de consumo e pela consciencialização dos consumidores no tema da inflação", afirma.

O responsável nota ainda que este aumento de faturação "está também relacionado com o facto de cada vez mais consumidores (e também negócios) aderirem aos pagamentos eletrónicos, que [...] têm registado uma taxa de utilização bastante significativa".

Apesar de todos os setores terem apresentado performances positivas face ao ano passado, o relatório evidencia os segmentos da moda, dos eletrodomésticos e tecnologia e dos artigos de decoração como tendo beneficiado de um "maior impacto" na Black Friday e Cyber Monday, representando, juntos, cerca de 25% do total de faturação.

No setor da moda, o relatório destaca, em particular, o pronto-a-vestir, os artigos de desporto e as sapatarias, com pesos relativos de 6,4%, 2,1% e 0,8%, respetivamente.

Leia Também: Apple "sufoca inovação e prejudica consumidores", acusa líder do Spotify

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório