Meteorologia

  • 05 FEVEREIRO 2023
Tempo
15º
MIN 8º MÁX 18º

Moradores de bairro de Marvila alertam CML para degradação das habitações

Os moradores de cinco lotes do bairro do Condado, na freguesia de Marvila, alertaram, esta quarta-feira, para a degradação das habitações, nomeadamente para a instabilidade das estruturas e para situações de infiltração, pedindo a intervenção da Câmara de Lisboa.

Moradores de bairro de Marvila alertam CML para degradação das habitações

O alerta foi feito através de uma tomada de posição pública dos moradores dos lotes 563, 564, 566, 568 e 570 do bairro do Condado, cujas habitações pertencem à empresa municipal Gebalis.

De acordo com o texto, a que a agência Lusa teve acesso, os moradores tomaram esta posição pública depois de terem transmitido os problemas existentes nos lotes à Câmara Municipal de Lisboa, à Gebalis e à Junta de Freguesia de Marvila, sem terem obtido resposta.

Os problemas verificados em cada um dos lotes são diferenciados, contudo, a "falta de manutenção externa e interna" das habitações é um problema comum a todos os edifícios, escrevem.

No caso dos lotes 563 e 564, os moradores referem a "queda frequente de betão", a avaria dos elevadores e apontam para a instabilidade do edifício.

No lote 566, o principal problema descrito pelos moradores é os "elevados índices de infiltração".

Já nos lotes 568 e 570, a avaria dos elevadores (que se verifica há mais de quatro anos) é a principal queixa dos moradores, que salientam que alguns habitantes têm mobilidade reduzida.

Os moradores destes cinco lotes tentaram inscrever-se hoje na reunião pública da Câmara Municipal de Lisboa para falar sobre os problemas nas habitações durante a parte reservada à intervenção dos munícipes, mas segundo eles a inscrição "foi negada".

Contudo, o assunto foi levantado no Período Antes da Ordem do Dia (PAOD) pelo vereador do PCP João Ferreira, que questionou o executivo municipal sobre os problemas naqueles lotes e desafiou o presidente da Câmara Municipal, Carlos Moedas (PSD), e a vereadora com o pelouro da Habitação, Filipa Roseta, a participar numa sessão pública no bairro, que irá decorrer em 15 de dezembro.

Em resposta ao vereador comunista, Filipa Roseta disse que iria estar presente e que nessa data falaria com os moradores.

Leia Também: Parlamento da Madeira aprova programa de apoio ao crédito à habitação

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório