Meteorologia

  • 01 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 14º

PSD da Madeira quer 9 milhões para recuperação de cirurgias em 2023

O PSD/Madeira enalteceu hoje que o Orçamento da região autónoma para 2023, no valor de 2.071 milhões de euros, canalize 9 milhões para o projeto de recuperação de cirurgias, agora designado Programa Especial de Recuperação da Atividade Clínica.

PSD da Madeira quer 9 milhões para recuperação de cirurgias em 2023
Notícias ao Minuto

15:51 - 28/11/22 por Lusa

País Madeira

"Este novo programa, de uma forma mais abrangente, engloba não só a recuperação das cirurgias, mas também a restante atividade clínica que foi adiada em virtude da pandemia que também nos atingiu, obrigando à tomada de medidas que evitassem a perda de vidas", explicou a deputada social-democrata Conceição Pereira.

Citada em comunicado após uma reunião do grupo parlamentar do PSD na Assembleia Legislativa com a administração do Serviço de Saúde da Madeira (Sesaram), Conceição Pereira esclareceu que o Orçamento da região para o próximo ano afeta mais quatro milhões do que em 2022 para o agora designado Programa Especial de Recuperação da Atividade Clínica (PERAC).

A deputada social-democrata salientou, por outro lado, que o "regresso à normalidade" após as medidas de contingência face à covid-19, assim como o "investimento da digitalização do serviço de saúde" e a "contratação de mais recursos humanos e aquisição de novos equipamentos", a par da "melhoria das infraestruturas", resultaram num "acréscimo significativo" da realização de cirurgias, de consultas e de exames complementares de diagnóstico.

"O reforço da dotação orçamental ao nível da recuperação das cirurgias é uma evidência da prioridade que o Governo Regional [PSD/CDS-PP] tem dado à saúde dos madeirenses", lê-se no comunicado.

As propostas do Orçamento da Madeira (2.071 milhões de euros) e do Plano e Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração da Região (775,1 milhões de euros) para 2023 vão ser discutidas e votadas entre 12 e 15 de dezembro na Assembleia Legislativa.

O PSD e o CDS-PP, partidos que suportam o executivo madeirense em coligação, têm, juntos, maioria absoluta no parlamento regional, com 24 dos 47 lugares (21 social-democratas e três centristas). O PS tem 19 deputados, o JPP três e o PCP um.

Leia Também: Madeira. Comissão diz que linha de crédito durante pandemia foi exemplar

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório