Meteorologia

  • 30 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 3º MÁX 12º

Presidente promulga descongelamento da carreira dos enfermeiros

O decreto-lei tinha sido aprovado em Conselho de Ministros há duas semanas.

Presidente promulga descongelamento da carreira dos enfermeiros
Notícias ao Minuto

09:55 - 26/11/22 por Notícias ao Minuto

País Marcelo Rebelo de Sousa

O Presidente da República promulgou este sábado o diploma que estabelece os termos da contagem de pontos na avaliação do desempenho dos enfermeiros, e que resulta no descongelamento da progressão salarial, anunciou na página da Presidência.

"O Presidente da República promulgou hoje o  diploma do Governo que estabelece os termos da contagem de pontos em sede de avaliação do desempenho dos trabalhadores enfermeiros à data da transição para as carreiras de enfermagem e especial de enfermagem", lê-se na nota publicada no site da Presidência da República.

O decreto-lei que levará ao descongelamento da progressão salarial dos enfermeiros e "ao pagamento das devidas atualizações salariais com retroativos a janeiro de 2022" tinha sido aprovado pelo Governo, a 10 de novembro, em Conselho de Ministros.

Na altura, o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, referiu que este descongelamento da progressão salarial dos enfermeiros será feito com pagamento retroativo a janeiro deste ano, e terá um "impacto orçamental" de 72 milhões de euros.

O ministro garantiu que os pagamentos aos enfermeiros seriam feitos ainda este ano e frisou que o diploma "dá corpo à recuperação dos pontos perdidos em sede de avaliação de desempenho para efeitos de progressão salarial dos enfermeiros, descongelando a progressão, que estava suspensa desde 2004".

São abrangidos cerca de 20.000 enfermeiros, segundo o Governo, que prometeu um aumento de cerca de 200 euros para os enfermeiros com pontos para subir uma posição remuneratória e 400 euros para aqueles que sobem duas posições.

O ministro sublinhou ainda que o diploma garante que os enfermeiros "são tratados de uma forma equitativa, independentemente do respetivo regime de vinculação ao SNS", já que se aplica "tanto a enfermeiros com contratos de trabalho em funções públicas, como a enfermeiros com contrato individual de trabalho".

Leia Também: Atraso de pagamentos a enfermeiros das USF no Norte "não se repetirá"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório