Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 15º

Portuguesa morta em França era natural das Caxinas e cantava em bares

Diana Santos vivia no Luxemburgo há vários anos. O corpo foi encontrado desmembrado, sem cabeça. Apenas foi identificado pelas tatuagens.

Portuguesa morta em França era natural das Caxinas e cantava em bares
Notícias ao Minuto

10:49 - 04/10/22 por Notícias ao Minuto

País Homicídio

O corpo da portuguesa encontrada morta em França, no dia 19 de setembro, já foi identificado. Revela o Jornal de Notícias que se trata de Diana Santos, de 40 anos, natural das Caxinas, Vila do Conde, emigrada há vários anos no Luxemburgo, onde era conhecida por cantar em festas de emigrantes e bares de karaoke.

Diana foi vítima de um crime macabro que está a chocar as comunidades portuguesas do Luxemburgo, França e não só. O corpo da emigrante foi encontrado desmembrado e decapitado na comuna francesa de Mont-Saint-Marin, junto à fronteira com o Grão Ducado. Contam os meios locais que o cadáver estava com as pernas cortadas pelos joelhos e os braços separados do corpo. A cabeça ainda não foi encontrada.

Segundo o jornal Contacto, devido ao estado do corpo, este só foi reconhecido pelas tatuagens, uma das quais tinha o nome do filho, Kiko, de 22 anos. Aliás, foi a este e ao ex-namorado que coube a difícil identificação da mulher.

Entretanto, os resultados da autópsia não revelaram ferimentos de bala, arma branca ou de violência sexual. 

As autoridades francesas e luxemburguesas estão a trabalhar em conjunto para reconstituir os últimos dias de Diana e perceber com quem é que esta contactou. As diligências devem agora estender-se também às autoridades portuguesas.

Até ao momento não foi detido nenhum suspeito.

Leia Também: Mulher encontrada desmembrada em França é portuguesa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório