Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 8º MÁX 19º

Quase 300 idosos encaminhados para instituições após operação da PSP

A operação que pretende identificar idosos em situações de risco sinalizou mais de 600 pessoas.

Quase 300 idosos encaminhados para instituições após operação da PSP
Notícias ao Minuto

08:06 - 30/09/22 por Notícias ao Minuto

País Idosos

Uma operação anual da Polícia de Segurança Pública (PSP), para detetar idosos em situações de risco e fragilidade social, sinalizou 649 idosos, tendo verificado 407 situações de risco social - dos quais 298 foram encaminhados para instituições de apoio social.

Num comunicado desta sexta-feira sobre o balanço da operação anual 'A Solidariedade Não Tem Idade', as autoridades explicam que, das várias situações de risco verificadas, foram sinalizados "140 idosos por falta de autonomia, 81 por apresentarem quadro clínico grave que exigia acompanhamento médico imediato, 40 por habitarem em condições de vida degradantes, 52 por ausência de redes de contacto, 53 por suspeita de reiterada vitimização de índole criminal e 21 por insuficiência económico-financeira".

Esta operação da PSP é realizada anualmente, com a polícia a explicar que o principal objetivo é identificar casos de "fragilidade social, vulnerabilidade física e ou psíquica e suspeitas de crimes contra a integridade física". 

Muitos idosos que vivem sozinhos, especialmente no interior, dependem de ações das equipas de proximidade da PSP, que avaliam as condições em que vivem e sobrevivem estas pessoas em posições mais frágeis.

A polícia acrescenta, como tal, que "de um modo geral, os idosos, pelas suas limitações de locomoção e fragilidades psíquicas, tornam-se vítimas preferenciais em relação a crimes contra o património (roubo, burla, extorsão), contra a liberdade pessoal (ameaça, coação, sequestro) e contra a integridade física (ofensa à integridade física, violência doméstica, maus-tratos)".

"A estas vulnerabilidades somam-se, pontualmente, as de cariz económico, materializadas em frágeis condições de habitação, higiene, saúde pública, saúde individual (muitas vezes dependentes de medicação regular) e/ou alimentação", refere ainda a PSP, alertando para a solidão que potenciam ainda mais estas situações de risco que podem "por vezes, culminar na morte do idosos".

A operação decorre desde 2012 e, no balanço deste ano, a autoridade realça as "grandes lacunas de literacia digital entre este segmento da população", anunciado que será assinado um protocolo no próximo dia 3 de outubro com o Programa EUSOUDIGITAL, para combater estas falhas.

Leia Também: Cerca de 1.600 idosos vitimas de violência apoiados pela APAV em 2021

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório