Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 8º MÁX 19º

Costa diz que soube de buscas na PCM pela Comunicação Social

Primeiro-ministro, que esta quinta-feira regressa ao Parlamento, diz que tomará medidas, caso sejam necessárias.

Costa diz que soube de buscas na PCM pela Comunicação Social

O primeiro-ministro, António Costa, disse, esta quinta-feira, no Parlamento, que não tinha qualquer "informação" sobre as buscas levadas a cabo na sede da Presidência do Conselho de Ministros, na manhã de hoje, referindo que soube das mesmas através da Comunicação Social.

Num debate sobre política geral, o primeiro-ministro começou por ser interrogado pelo líder do Chega, André Ventura, sobre as buscas levadas a cabo pela Polícia Judiciária (PJ). Ventura quis saber se havia o envolvimento de algum titular de um "cargo político", tal como foi noticiado pela imprensa, se Costa já tinha conhecimento de uma eventual suspeita sobre o secretário-geral da Presidência do Conselho de Ministros, David Xavier, e se este ia "tomar alguma medida cautelar" ou "disciplinar".

Costa foi curto na sua resposta, referindo que soube do caso através da Comunicação Social.

"Não tenho nenhuma informação, nem tinha, não tenho, nem tenho de ter sobre buscas que estão em curso, a não ser o que tenho visto na Comunicação Social", começou por dizer.

"Certamente, a Comunicação Social há de informar-me bastante sobre esta matéria, se houver alguma medida disciplinar a ser tomada, tomarei", rematou.

Recorde-se que a PJ levou a cabo, na manhã desta quarta-feira, uma operação de buscas na sede da Presidência do Conselho de Ministros, avançou a CNN Portugal. Mais tarde, o Ministério Público (MP) revelou que estavam em causa os crimes de corrupção ativa e passiva, participação económica em negócio e falsificação de documento.

De acordo com o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), estão em causa "factos relacionados com a adjudicação, através de ajuste direto, de contrato de prestação de serviços celebrado entre organismos da administração pública e sociedade comercial".

Em conferência de imprensa, André Moz Caldas, secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros,  já tinha referido que o secretário-geral, David Xavier, que será o alvo principal das buscas, se irá manter em funções até dispor de factos que alterem a sua avaliação.

Leia Também: Buscas na PCM? "Não incluíram gabinetes de membros do Governo"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório