Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

"Situação da Covid permite-nos tomar a decisão de não renovar alerta"

Foi também decidido terminar a vigência de diversas leis, decretos-leis e resoluções aprovadas no âmbito do combate à Covid-19.

"Situação da Covid permite-nos tomar a decisão de não renovar alerta"
Notícias ao Minuto

13:46 - 29/09/22 por Notícias ao Minuto com Lusa

País Covid-19

O Governo decidiu, esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, não prolongar a situação de alerta no âmbito da pandemia da Covid-19. Assim, esta termina termina às 23h59 desta sexta-feira, 30 de setembro.

Na reunião foi também decidido terminar a vigência de diversas leis, decretos-leis e resoluções aprovadas no âmbito do combate à Covid-19.

"A situação da pandemia permite-nos tomar, com toda a segurança, a decisão de não renovar o estado de alerta no nosso território continental", declarou o ministro da Saúde, Manuel Pizarro, no briefing após a reunião. 

Manuel Pizarro justificou a decisão com "o elevado nível de vacinação da população portuguesa, da proteção conferida pela vacina, da menor agressividade das estirpes do (coronavírus) SARS-CoV-2 que estão neste momento em circulação, incidência da doença e sobretudo o impacto na saúde das pessoas e no funcionamento do sistema de saúde", que se tem "mantido estável e controlado".

O ministro sublinhou que "a reversão da situação de alerta não significa porém que a pandemia de Covid-19 está ultrapassada". "Temos que continuar a vigiar a evolução da doença e conferir prioridade à vacinação, em especial das pessoas que estão em maior risco", afirmou.

Num contexto de regresso progressivo à normalidade, o ministro apelou para que se mantenham os cuidados de higiene respiratória e que as pessoas infetadas com Covid-19 ou em contacto com um doente devem usar máscara e manter distanciamento, além de continuar a ser obrigatório o uso de máscaras nos hospitais e lares de idosos.

De lembrar que, de acordo com dados ontem revelados pelo Instituto Ricardo Jorge (INSA), o índice de transmissibilidade (Rt) do coronavírus SARS-CoV-2 voltou a subir em Portugal para os 1,06 e todas as regiões estão com este indicador acima do limiar de 1. 

Segundo o relatório semanal do INSA sobre a evolução da covid-19, o Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus - aumentou ligeiramente de 1,02 para 1,06 a nível nacional.

De acordo com o documento, as sete regiões do país estão agora com um Rt superior a 1, sendo mais elevado na Madeira (1,40), seguindo-se os Açores (1,31), o Algarve (1,11), Lisboa e Vale do Tejo (1,08), o Norte (1,06), o Alentejo (1,04) e o Centro (1,01).

O Alentejo foi a única região que manteve o valor do Rt em relação à semana anterior, tendo as restantes seis regiões registado um aumento do valor médio deste indicador.

[Notícia atualizada às 15h26]

Leia Também: Índice de transmissão da Covid-19 volta a subir para os 1,06 em Portugal

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório