Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Incêndios. Governo declara situação de Alerta a partir de domingo

O anúncio foi feito esta sexta-feira, pelo ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro.

Incêndios. Governo declara situação de Alerta a partir de domingo

Governo declara situação de Alerta a partir de domingo, dia 21 - até terça-feira dia 23 - tendo em conta a nova vaga de calor que se vai fazer sentir já a partir de amanhã. 

Para além das altas temperaturas, também se vão fazer sentir ventos que podem chegar aos 40 kms/h. 

"A situação de alerta será ativada para os dias 21, 22 e 23, estando prevista uma reavaliação [da situação] na segunda-feira ao fim do dia", afirmou José Luís Carneiro.

O Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, e a Secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, reuniram-se com os membros das áreas governativas da Defesa Nacional, do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, da Saúde, do Ambiente e Ação Climática e da Agricultura e Alimentação, para avaliação das condições meteorológicas e do risco de incêndio.

O Ministro da Administração Interna anunciou ainda limitações especiais quanto ao uso de fogo, referindo-se a máquinas, trabalhos agrícolas e acesso aos espaços florestais.

Haverá também um reforço do patrulhamento dissuasor, com mais 25 patrulhas das Forças Armadas por todo o país, a trabalhar já a partir de hoje.

José Luís Carneiro anunciou ainda que a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil fica autorizada a contratar mais 100 equipas de bombeiros, ou seja, 500 operacionais, para “manter o vigor e a eficácia que tem existido até agora”. Ainda no pacote de medidas de ajuda ao combate ao fogo, o Executivo decidiu antecipar o pagamento às corporações de bombeiros que têm combatido incêndios rurais, correspondendo essa medida ao valor de um milhão de euros.

Esta quinta-feira à noite, o Presidente da República já tinha anunciado que hoje seriam definidas medidas para as próximas duas semanas.  

Esta segunda feira, dia 22, pelas 10h00, decorrerá uma reunião presidida pela ministra Mariana Viera da Silva com vários Ministérios "por forma a, com os autarcas para os ouvir" e responder de acordo com as necessidades, revelou o MAI.

Os mecanismos em que o Governo está a apostar são de “vigilância e fiscalização” e não tanto de prevenção, sublinha Carneiro. 

Irá também ser feito um “reforço às condições de trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela Polícia Judiciária, na medida em que combater o incendiarismo é uma prioridade, tendo em consideração que se acentuou muito particularmente nos últimos 15 dias, três semanas”.

Consciência tranquila?

Questionado sobre se está de consciência tranquila, o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, diz que "todos os meios de que o Estado dispõe foram colocados ao dispor desde a primeira hora para proteger o país de circunstâncias adversas”, frisando que o país tem conseguido “salvaguardar vidas humanas e património edificado. Todos têm dado o seu melhor, dos bombeiros, às populações, aos autarcas, ao país enquanto Estado”, frisando que os incêndios não deflagram só no nosso país.

Se alguma coisa correr mal, assevera, Carneiro diz que só pode assumir as responsabilidades que são da sua área, a Administração Interna.

“A melhor forma de evitarmos chegar ao combate é evitar os incêndios florestais e atuar nas suas causas”, sublinha. 

Leia Também: Autorização de 12,6 milhões para veículos de combate ao fogo publicada

[Notícia atualizada às 14h14]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório