Meteorologia

  • 27 SETEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Ajudou mulher ameaçada por sem-abrigo no Porto e acabou por morrer

Foi agredido na cabeça com um paralelo e acabou por morrer no hospital cinco dias depois.

Ajudou mulher ameaçada por sem-abrigo no Porto e acabou por morrer

Carlos Rocha morreu a auxiliar uma francesa que estava a ser ameaçada por um sem-abrigo no centro do Porto. No dia 10 deste mês foi agredido com um paralelo e acabou por morrer no dia 15, no Hospital de São João, no Porto, confirmou ao Notícias ao Minuto fonte da PSP. 

A notícia avançada pelo JN conta que o homem, de 63 anos, deixa mulher e dois filhos. 

O sem-abrigo era presença assídua na rua da Firmeza, no Porto, e tanto moradores como comerciantes contam as jornal que já sabiam do historial agressivo do homem. 

Naquele dia, 10 de agosto, o sem-abrigo implicou com uma cidadã francesa que passeava o cão, começando a insultá-la e a persegui-la com uma pedra na mão. Carlos, que passava, correu em seu auxílio. Envolveram-se fisicamente e o sem-abrigo, que tinha um paralelo na mão e deu-lhe uma pancada seca na cabeça . Foram separados por um casal de espanhóis.

Ainda segundo o JN, Carlos perdeu os sentidos e caiu desamparado. A ambulância do INEM demoraria 20 minutos a chegar. Morreu no dia 15.

O agressor, que terá problemas psiquiátricos, não aparentou ter noção do que tinha feito. O Notícias ao Minuto sabe que o homem ficou em prisão preventiva após o episódio. 

Leia Também: Leiria. Preventiva para homem de 32 anos que ameaçava ex-companheira

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório