Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 15º

Autarquias apostam no controlo da rega e sensibilização devido à seca

As câmaras de Amarante, Penafiel e Paredes, distrito do Porto, apostaram no controlo da rega nos espaços públicos, alteração da flora nos jardins e campanhas de sensibilização sobre o mau uso de água como meios de combate ao desperdício.

Autarquias apostam no controlo da rega e sensibilização devido à seca
Notícias ao Minuto

17:36 - 11/08/22 por Lusa

País Seca

Em resposta à Lusa, questionadas sobre efeitos da seca e medidas para combater o desperdício de água, a Câmara Municipal de Amarante informou que desde 2018 que estão implementadas medidas no concelho que tiveram como objetivo a redução do consumo de água da rede de abastecimento pública.

"Amarante reabilitou os jardins municipais substituindo as áreas relvadas por espécies arbóreas e arbustivas autóctones, adaptadas ao clima local, com baixas necessidades hídricas. Diminuiu-se o risco do ataque de pragas e doenças e promoveu-se o aumento da infiltração de água no solo, reduzindo a quantidade de água conduzida", explanou a autarquia.

Segundo aquela autarquia, as medidas mencionadas permitiram "a redução do consumo de água da rede pública é de cerca de 60%".

Em Penafiel, "a autarquia reduziu substancialmente os tempos de rega nos jardins com sistema automático, parou as lavagens de equipamentos, viaturas, muros e passeios, implementou um sistema de controlo em todos os edifícios municipais para evitar perdas de água e tem ainda uma equipa de prevenção para resolver, no imediato, possíveis ruturas de água".

Esta autarquia salientou ainda que os espaços públicos que ainda necessitam de rega estão a ser, na sua maioria, regados com água captada em cursos naturais.

À Lusa, o presidente da Câmara de Paredes admitiu que houve falhas no abastecimento de água em duas freguesias, Parada de Todeia e Recarei, tendo sido o abastecimento assegurado com o recurso a camiões cisterna pelos bombeiros.

Ao nível da autarquia, disse, houve, "por exemplo, a diminuição da frequência das regas dos espaços verdes e jardins públicos", passando o combate ao desperdício por uma aposta na sensibilização.

"Estamos a sensibilizar a população, através de campanhas de sensibilização nas redes sociais e de Infomail, para evitarem o desperdício deste bem essencial, motivando a comunidade a poupar no consumo de água, fazendo um uso mais restrito de água, reduzindo essencialmente a lavagem de automóveis e das zonas de recreio em casa", disse.

Leia Também: Seca. Barragem de Moimenta da Beira com água em 14% e a "degradar-se"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório