Meteorologia

  • 05 OUTUBRO 2022
Tempo
29º
MIN 16º MÁX 30º

Autarca da Covilhã suspeita de "mão criminosa" por detrás do fogo

No que toca à aldeia de Verdelhos, que tem vindo a estar sob a ameaça das chamas, Vítor Pereira garantiu que a mesma não está em risco.

Autarca da Covilhã suspeita de "mão criminosa" por detrás do fogo

Vítor Pereira, presidente da Câmara da Covilhã, disse ao final da tarde desta terça-feira, em declarações à SIC Notícias, que o incêndio que lavra desde sábado no local "começou, de certeza absoluta, por mão criminosa".

Em entrevista ao referido canal noticioso, o autarca foi ainda mais longe, ao dizer que "é já quase um clássico fogo posto no dia 6 ou 7 de agosto. Todos os anos, sistematicamente, ocorre este lançamento de fogo naquele sítio".

No que toca à aldeia de Verdelhos, que tem vindo a estar sob  a ameaça das chamas, Vítor Pereira garantiu que a mesma não está em risco. O "perigo maior já foi afastado", destacou.

Algo que, como referiu, se deveu ao trabalho de todas as "forças com presença neste teatro de operações", que "conseguiram repelir as chamas que se aproximavam" da aldeia "perigosamente".

Em causa está um incêndio que, segundo o presidente da Câmara da Covilhã, não pôs em causa habitações principais. "Apenas foram atingidos [...] armazéns de alfaias agrícolas, mas não há nem danos pessoais a registar, nem casas de primeira habitação onde tenha ocorrido qualquer tipo de incêndio", esclareceu.

Recorde-se que, esta manhã, o autarca tinha já revelado, em entrevista à agência Lusa, que este incêndio que deflagrou no sábado em Garrocho já consumiu cerca de três mil hectares de floresta e de mato no concelho.

Neste momento estão, a combater este fogo, 740 operacionais, acompanhados de 228 veículos e de nove meios aéreos, segundo as informações divulgadas no site da Proteção Civil.

Em território nacional estão ainda em curso outros dois incêndios, ainda que de dimensões bem mais reduzidas. Em Chaves, distrito de Vila Real, 79 bombeiros combatem um outro fogo, ao passo que outros 40 operacionais estão no terreno em Torre de Moncorvo, distrito de Bragança, pelo mesmo motivo.

Leia Também: Autarca da Covilhã diz que já arderam cerca de 3 mil hectares no concelho

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório