Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2022
Tempo
24º
MIN 17º MÁX 24º

PSP dá prémio póstumo a Fábio Guerra por "elevado espírito de missão"

Força de segurança recorda que "na sequência da sua intervenção, foi ele próprio vítima de uma brutal agressão, que lhe tirou a vida".

PSP dá prémio póstumo a Fábio Guerra por "elevado espírito de missão"
Notícias ao Minuto

15:23 - 13/07/22 por Notícias ao Minuto

País Fábio Guerra

O Agente Fábio Micael Serra Guerra, do Comando Metropolitano de Lisboa foi, postumamente, agraciado com o Prémio de Segurança Pública, que "é atribuído aos Polícias que, com grande risco pessoal no desempenho das suas funções, tenham enfrentado e resolvido com êxito ocorrências com contornos humanitárias, de delinquência ou criminalidade, demonstrando elevado espírito de missão e dedicação, com risco pessoal para a vida e para a sua integridade física".

Nas redes sociais, a Polícia de Segurança Pública, fez menção, esta quarta-feira, a Fábio Guerra, um dos 12 polícias que foram galardoados no aniversário da força de segurança.

E recorda o caso: "Na madrugada do dia 19 de março, junto a um estabelecimento de diversão noturna, em Lisboa, acompanhado de outros Polícias, apesar de não se encontrar de serviço, decidiu intervir com o objetivo de fazer cessar agressões em curso entre um grupo de cidadãos", acrescentando-se que, "na sequência da sua intervenção, foi ele próprio vítima de uma brutal agressão, que lhe tirou a vida".

A família de Fábio Guerra "recebeu a Medalha de Ouro de Serviços Distintos e o Prémio de Segurança Pública", tendo estes sido entregues pelo ministro da Administração Interna, José Luis Carneiro, a convite do Diretor Nacional da PSP, Superintendente-Chefe Manuel Augusto Magina da Silva.

Recorde-se que Fábio Guerra, de 26 anos, morreu após ser "violentamente" agredido por um grupo de cerca de dez pessoas no exterior de um estabelecimento de diversão noturna, o MOME, em Lisboa.

Segundo a PSP, o agente e três colegas, que estavam fora de serviço, intervieram numa "alteração da ordem pública, com agressões mútuas entre vários cidadãos". O jovem polícia foi "empurrado e caiu ao chão, onde continuou a ser agredido com diversos pontapés", enquanto os restantes continuavam a defender-se das agressões. Os quatro foram hospitalizados, mas três acabaram por ter alta no próprio dia. 

Leia Também: Família do agente Fábio Guerra recebe indemnização de 176 mil euros

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório