Meteorologia

  • 15 AGOSTO 2022
Tempo
28º
MIN 19º MÁX 28º

PS "envolvido" para melhorar Agenda do Trabalho Digno na especialidade

O líder parlamentar do PS, Eurico Brilhante Dias, afirmou hoje que os socialistas estão "fortemente envolvidos" para "contribuir com melhorias" à Agenda do Trabalho Digno na especialidade, considerando-a uma "reforma central para a valorização do trabalho jovem".

PS "envolvido" para melhorar Agenda do Trabalho Digno na especialidade

Em declarações aos jornalistas na Assembleia da República à saída de uma reunião do grupo parlamentar do PS com o primeiro-ministro, António Costa, com a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, e com a ministra dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, sobre a Agenda do Trabalho Digno, Eurico Brilhante Dias afirmou que, para os deputados socialistas, "este é um momento particularmente importante".

"Esta é uma proposta de lei que vai ser debatida esta semana [na sexta-feira], que será apresentada pelo Governo, mas em que o grupo parlamentar não só apoia, como está fortemente envolvido para, no debate na especialidade, poder melhorar e poder contribuir com melhorias", referiu Brilhante Dias.

Para o líder parlamentar do PS, a Agenda do Trabalho Digno "é uma reforma central para a valorização do trabalho e, acima de tudo, para a valorização do trabalho jovem".

"Só valorizando o trabalho e a qualidade do vínculo laboral vamos poder reter e atrair talento, fazer regressar os que partiram, atrair estrangeiros que queiram trabalhar no nosso país e, acima de tudo, fazer desta reforma uma reforma angular para aumentar a competitividade do mercado de trabalho português para atrair os melhores", afirmou.

Questionado se, uma vez que o PS pretende introduzir melhorias à proposta de lei na especialidade, estará aberto para acolher as propostas apresentadas por BE, PCP, PAN e Livre sobre a matéria, Brilhante Dias respondeu: "É uma posição de princípio que temos sempre".

"O grupo parlamentar do PS tem um programa que é seu, que é o programa eleitoral transformado em programa de Governo, batemo-nos pelas nossas propostas, mas é para nós uma condição: na especialidade, ouvimos, acolhemos melhorias dentro daquilo que, naturalmente, é a vontade dos portugueses. Deram uma maioria absoluta ao PS para exercer essa maioria absoluta e para governar", frisou.

Intervindo antes de Eurico Brilhante Dias, a ministra do Trabalho defendeu que a Agenda do Trabalho Digno é "uma agenda poderosa, é uma agenda necessária e é uma agenda determinante para o país, para os trabalhadores e também crítica para as empresas".

"Esta é uma agenda virada exatamente para este desígnio, para esta necessidade que Portugal tem de valorizar os trabalhadores, de valorizar os jovens e ter esta capacidade também de ter medidas concretas, nomeadamente de promoção de trabalho digno, de valorização dos salários, de combate à precariedade, de conciliação da vida pessoal e familiar e, acima de tudo, de valorização dos jovens no mercado de trabalho", referiu.

Questionada sobre o facto de, em sede de concertação social, tanto os sindicatos como os patrões se terem oposto à proposta de lei que vai ser debatida, Ana Catarina Mendes afirmou que "ficou evidente para todos que esta é uma agenda equilibrada que procura exatamente conciliar os vários interesses em presença".

A governante afirmou que, além de procurar responder aos diferentes interesses, esta proposta de lei pretende também "garantir e reafirmar aquelas que são as prioridades" assumidas pelo Governo "desde o início da construção" da Agenda de Trabalho Digno, designadamente "responder aos problemas do país e valorizar os trabalhadores".

"Essa diria que é uma missão que assumimos e, razão pela qual, também penso que hoje, aqui, com os deputados do PS, foi muito bem acolhida", indicou.

A legislação relativa à Agenda do Trabalho Digno -- aprovada em Conselho de Ministros em 02 de junho -- vai ser debatida esta sexta-feira na Assembleia da República.

Leia Também: Montenegro predisposto "a estreitar relacionamento" com Presidente

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório