Meteorologia

  • 15 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 27º

GNR do Porto detém quatro homens por violência doméstica

Os militares da GNR deram, no âmbito das suas diligências policiais, cumprimento a quatro mandados de detenção dirigidos a estes quatro indivíduos.

GNR do Porto detém quatro homens por violência doméstica
Notícias ao Minuto

10:18 - 05/07/22 por Notícias ao Minuto

País Violência doméstica

O Comando Territorial do Porto da Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve, na sexta-feira, quatro homens de idades compreendidas entre os 20 e os 56 anos, suspeitos da prática de crimes de violência doméstica. Segundo informa uma nota a que o Notícias ao Minuto teve acesso, as detenções decorreram nos concelhos de Amarante, Felgueiras e Paredes, "em situações distintas".

Os militares da GNR deram, no âmbito das suas diligências policiais, cumprimento a quatro mandados de detenção dirigidos a estes quatro indivíduos.

No primeiro dos casos, um homem de 50 anos foi detido, em Amarante, por injúrias e ameaças contra a esposa, da mesma idade. Os seus "comportamentos agressivos estavam a sofrer uma escalada violenta", explica ainda a autoridade policial. 

Na segunda situação, também no mesmo concelho, um homem de 21 anos foi detido por comportamentos violentos contra a sua ex-namorada, de 19 anos de idade. "Foi possível apurar-se ainda que o agressor também ameaçava a vítima, chegando mesmo a persegui-la em veículo e a tentar-lhe retirar o telemóvel", pode ler-se na mesma nota.

Já no concelho de Felgueiras, seria detido um terceiro indivíduo, de 56 anos, suspeito de agressões contra a esposa, de 50 anos, "e ainda por exercer controlo económico sobre a mesma".

Um último indivíduo, de 20 anos, foi detido no concelho de Paredes, por exercer violência física e verbal contra a sua tia e a sua avó, de 60 e 90 anos, "às quais lhes exigia diariamente dinheiro". Ao recusarem dar ao suspeito as quantias monetárias pedidas, o agressor, "além das agressões físicas e verbais, ameaçava-as, tendo ainda destruído vários bens da residência", diz ainda a GNR.

Todos os quatro suspeitos foram já presentes a um primeiro interrogatório judicial na sexta-feira, no Tribunal de Instrução Criminal de Penafiel. Nesse momento, ficaram a conhecer as medidas de coação a que ficaram sujeitos: "de proibição de contactos por qualquer forma ou meio com as vítimas e afastamento das residências, controlados por pulseira eletrónica", destaca a autoridade.

Na mesma nota, a GNR salienta que a "violência doméstica é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva", instando todos os que tenham conhecimento de casos desta natureza a denunciá-los às autoridades.

Leia Também: PSP apanha no metro de Lisboa homem que tinha pena de prisão para cumprir

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório