Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2022
Tempo
26º
MIN 17º MÁX 26º

Suspeitos da morte de Jéssica vão conhecer medidas de coação amanhã

A alegada ama, o marido e a filha foram ouvidos esta sexta-feira no Tribunal de Setúbal.

Suspeitos da morte de Jéssica vão conhecer medidas de coação amanhã
Notícias ao Minuto

21:38 - 24/06/22 por Notícias ao Minuto com Lusa

País Setúbal

Os três suspeitos de homicídio de Jéssica, a menina de três anos que foi morta em Setúbal, vão conhecer este sábado as medidas de coação.

Em declarações aos jornalistas pelas 21h30 desta sexta-feira, a secretária do Tribunal, Carla Gaio, disse que "o interrogatório judicial foi interrompido" e que os arguidos já tinham abandonado o edifício, regressando no sábado de manhã, pelas 10h00.

Carla Gaio acrescentou ainda não estar autorizada a dar mais nenhuma informação.

Fonte do Conselho Superior de Magistratura adiantou, entretanto, à agência Lusa que os arguidos foram ouvidos já hoje em primeiro interrogatório judicial e " não vão falar mais amanhã [sábado]".

"Os trabalhos vão ser retomados amanhã [sábado] a partir das 10h00 apenas para requerimentos e promoções e as medidas de coação deverão ser conhecidas por volta das 15h00", acrescentou.

Os três - a alegada ama, o marido e a filha - foram ouvidos esta sexta-feira, em primeiro interrogatório judicial, depois de terem chegado pelas 17h35 ao Tribunal de Setúbal. 

As duas mulheres e o homem foram detidos, esta quinta-feira, pela Polícia Judiciária por suspeita de homicídio qualificado, rapto, extorsão e ofensas à integridade física.

Os três detidos chegaram ao Tribunal em carros separados e entraram no edifício pela garagem, localizada nas traseiras.

Tensão na chegada dos suspeitos ao tribunal

A PSP de Setúbal já tinha, entretanto, estabelecido um perímetro de segurança de forma a permitir a entrada dos detidos de forma segura, visto que, no local, estão dezenas de pessoas que demonstram a revolta que o caso causou no país. 

A menina estava ao cuidado de uma mulher, que inicialmente foi identificada como sendo a ama pela mãe. Com o passar dos dias, veio a revelar-se que esta mulher teria raptado a criança para cobrar uma dívida de 400 euros contraída pela progenitora da menor. 

Inês Tomás terá recorrido a esta mulher para um feitiço de 'amarração' dirigido ao companheiro, com o objetivo de que o mesmo não a abandonasse.

Jéssica foi torturada e espancada ao longo de cinco dias sem que a mãe denunciasse o que estava a acontecer. Quando voltou ao cuidado de Inês, a menina estava com marcas de agressões, ainda assim, a mãe acionou o INEM horas depois de ter ido buscar a criança.  

Recorde-se que o funeral decorreu, esta sexta-feira, no Cemitério da Paz, em Setúbal, num clima de fúria popular e insultos dirigidos à mãe da criança. 

[Notícia atualizada às 21h39]

Leia Também: Pai de Jéssica revela ter agredido ex-companheira. Menina "assistiu"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório