Meteorologia

  • 13 AGOSTO 2022
Tempo
28º
MIN 18º MÁX 28º

Sacavém. Homem alcoolizado agride companheira "sem motivo aparente"

No local, a Polícia de Segurança Pública (PSP) deparou-se "de imediato com um cenário de violência".

Sacavém. Homem alcoolizado agride companheira "sem motivo aparente"
Notícias ao Minuto

15:31 - 24/05/22 por Notícias ao Minuto

País Violência doméstica

Um homem, de 36 anos, foi detido por violência doméstica, na noite de 22 de maio, após ter agredido a companheira na zona da cabeça e do tronco “com murros e pontapés”, em Sacavém. A agressão, que se deu depois de um convívio com amigos, no qual o homem ficou alcoolizado, ocorreu “sem qualquer motivo aparente”.

Após uma denúncia, a Polícia de Segurança Pública (PSP) no local deparou-se “de imediato com um cenário de violência, verificando no patamar do prédio a existência de diversos vestígios hemáticos”, informam as autoridades, em comunicado enviado às redações.

Já no apartamento onde os factos ocorreram, a PSP refere ter sido “possível contactar com o agressor, que assumiu de imediato ser o responsável”, encontrando também a vítima “com o filho dos intervenientes nos braços, a chorar incessantemente”. A mulher teria ainda um “ferimento na zona da cabeça e a roupa que vestia coberta de sangue”, pelo que foram acionados os serviços de emergência.

As autoridades adiantam ter sido possível apurar que “após um convívio com amigos, o agressor se encontrava sob o efeito de álcool e, sem qualquer motivo aparente, terá agredido a companheira na zona da cabeça e tronco com murros e pontapés, apenas interrompidos quando a vítima conseguiu escapar para pedir auxílio no exterior da residência”.

Tendo em conta as provas e declarações recolhidas, “solidificadas pelo depoimento da testemunha e pela existência de vestígios hemáticos nas mãos e roupa do suspeito”, o homem foi detido, sendo presente a primeiro interrogatório judicial no dia 23 de maio.

O tribunal, por sua vez, decretou que o agressor seria obrigado a abandonar a residência da vítima, ficando ainda proibido de a contactar e de se aproximar dela.

Esta foi uma ação do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Loures.

Leia Também: PSP detêm 16 pessoas por suspeita de contrabando

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório