Meteorologia

  • 25 FEVEREIRO 2020
Tempo
17º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Almada quer homenagear direitos conquistados nos 40 anos da revolução

A Câmara de Almada anunciou hoje que vai homenagear os direitos políticos, sociais e económicos conquistados com a revolução, em dezenas de iniciativas comemorativas dos 40 anos do 25 de Abril.

Almada quer homenagear direitos conquistados nos 40 anos da revolução

"Queremos homenagear os militares (...) e tudo aquilo que se conquistou, não só a liberdade, mas um conjunto vasto de direitos que ficaram consagrados na Constituição da República Portuguesa, que conciliam as liberdades e os direitos políticos com direitos culturais, sociais e económicos", disse o presidente da câmara, Joaquim Judas (CDU).

"As comemorações do 25 de Abril assumem este ano particular relevância tendo em conta a homenagem que é preciso fazer àqueles que resistiram, lutaram e, dessa maneira, mantiveram viva a chama da liberdade e da democracia", acrescentou.

O presidente da Câmara de Almada, que estava acompanhado por José Manuel Maia, presidente da Assembleia Municipal, e Rui Maricato, do Clube de Sargentos da Armada, salientou que a própria conferência de imprensa realizada hoje no Fórum Romeu Correia, para divulgar o programa de comemorações, "foi uma forma de assinalar a aprovação da Constituição da República, a 2 de abril de 1976".

"`A região em defesa do Serviço Nacional de Saúde´ é o lema de outra iniciativa que terá lugar no auditório municipal Augusto Cabrita, no Barreiro, no dia 5 de abril, data em que se celebram os 35 anos do Serviço Nacional de Saúde.

A iniciativa é promovida pela Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS), mas o presidente da Câmara de Almada justificou a adesão do município lembrando que, a par de muitos outros problemas na área da saúde, "faltam 40 médicos de família, para 69.751 utentes, nos concelhos de Almada e do Seixal".

Joaquim Judas lembrou ainda que há milhares de utentes sem médico de família nos outros concelhos da Península de Setúbal, designadamente em Alcochete, Barreiro, Moita e Montijo (52.599 utentes sem médico de família), tal como acontece em Setúbal, Palmela e Sesimbra (61.801 utentes).

Para recordar a realidade que se vivia antes do golpe de Estado que depôs a ditadura de 48 anos, o programa comemorativo do 25 de Abril organizado pela Câmara de Almada inclui também uma conferência sobre "A Censura no Estado Novo", no Externato Frei Luís de Sousa, pelas 15:00 do dia 24 de abril.

No mesmo dia, pelas 22:00, terá lugar um espetáculo musical, na Praça da Liberdade, com a Ronda dos Quatro Caminhos, Orquestra Sinfonietta de Lisboa e Grupo de Cantares de Évora.

Um encontro do movimento associativo do concelho, no dia 12 de abril, e a 2.ª Meia Maratona de Almada, a 27 de abril, são outras de mais de 80 iniciativas programadas pela Câmara de Almada, Juntas de Freguesia e coletividades do concelho, para celebrar os 40 anos do 25 de Abril de 1974.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório