Meteorologia

  • 03 FEVEREIRO 2023
Tempo
14º
MIN 6º MÁX 17º

Governo açoriano prevé "constrangimentos" no aeroporto de Ponta Delgada

O Governo dos Açores antecipa "constrangimentos" nas áreas do 'check-in, segurança e chegada de passageiros do aeroporto de Ponta Delgada no verão, considerando necessário relançar investimentos que "nos últimos anos ficaram no limbo".

Governo açoriano prevé "constrangimentos" no aeroporto de Ponta Delgada

Em resposta escrita a questões da agência Lusa sobre o maior aeroporto dos Açores, a secretaria regional dos Transportes, Turismo e Energia, disse esperar uma "oferta de mais de 300 mil lugares" para o Verão IATA devido ao aumento de voos para a ilha de São Miguel, pelo que aguarda, desde dezembro, pela marcação de uma reunião com a ANA - Aeroportos de Portugal, gestora da infraestrutura.

Notando que o aeroporto de Ponta Delgada "não é gerido direta ou indiretamente" pela região, uma vez que está concessionado à ANA Aeroportos, a secretaria tutelada por Mota Borges vincou que o número previsto de passageiros "colocará maior pressão sobre a infraestrutura".

"Este Governo, fruto dos testemunhos e experiência do verão de 2019, em que se assistiram a longas filas de espera no 'check-in', segurança e chegadas de passageiros internacionais, antecipa constrangimentos nessas áreas, uma vez que as mesmas aparentemente não foram sujeitas a alterações relevantes", avança o executivo PSD/CDS-PP/PPM.

A secretaria regional disse querer "acompanhar os projetos e a execução das medidas da concessionária" para o aeroporto, bem como "avaliar" o "calendário" e o "ajustamento" das intervenções.

"Por essa razão, em dezembro último, foi solicitada formalmente para estes efeitos uma reunião à administração da ANA SA, aguardando-se a sua disponibilidade para a sua realização", assinala o governo.

Segundo a secretaria, o "objetivo" da reunião é "avaliar quais dos antigos projetos" para o aeroporto de Ponta Delgada "serão realizados este ano e quais aqueles que, presentemente, necessitam ser desenvolvidos, realizados ou corrigidos".

"O regresso a uma vida normal é necessário, assim como é necessário também o relançamento de investimentos que nos últimos anos ficaram no limbo das coisas que mais tarde seriam reavaliadas", indica o executivo.

O Governo Regional considerou ainda necessário "continuar a ajustar" as infraestruturas aeroportuárias da região às "novas realidades", para assegurar "um serviço de qualidade aos açorianos e àqueles que visitam" o arquipélago.

Além das operações que se iniciaram no verão de 2021 para São Miguel (das transportadoras Swiss, Lufthansa e Iberia, provenientes de Genebra, Frankfurt e Madrid, respetivamente), o Governo Regional especificou que vão existir oito novas rotas para o aeroporto de Ponta Delgada.

Entre essas rotas está a operação da Edelweiss de Zurique (Suiça), da United Airlines de Newark (Estados Unidos), da British Airways de Londres (Inglaterra), da Azores Airlines de Nova Iorque (Estados Unidos), Dusseldorf (Alemanha) e Barcelona (Espanha), e da Transavia Holanda de Amesterdão (Países Baixos) e da Transavia França de Paris.

A 24 de fevereiro, no parlamento dos Açores, o presidente da SATA, Luís Rodrigues, alertou que o aeroporto de Ponta Delgada "vai rebentar por todos os lados", porque não vai ter "capacidade para processar" todos os voos previstos para o verão.

Leia Também: Açores com 478 novas infeções e 1.060 recuperados nas últimas 24 horas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório