Meteorologia

  • 25 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 23º

Marcelo retoma "Artistas no Palácio de Belém", interrompido em 2020

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai retomar na terça-feira o programa "Artistas no Palácio de Belém", interrompido em março de 2020, devido à pandemia de covid-19.

Marcelo retoma "Artistas no Palácio de Belém", interrompido em 2020
Notícias ao Minuto

18:10 - 07/02/22 por Lusa

País Palácio de Belém

Segundo uma nota de agenda hoje divulgada pela Presidência da República, nesta terça-feira haverá duas sessões deste programa que junta artistas plásticos à conversa com alunos no Palácio de Belém, uma às 11:00, com Rui Chafes, e outra às 14:30, com João Louro.

Ilda David, Noé Sendas, Ana Vidigal, Vhils, Henrique Cayatte, Alfredo Cunha, Pedro Calapez, José de Guimarães, Pedro Cabrita Reis, Joana Vasconcelos, Rui Sanches e Manuel Rosa estarão nas sessões seguintes, que se realizarão sempre às terças-feiras, com cerca de uma hora de duração.

Na nota hoje divulgada refere-se que "em cada sessão será apresentada a obra do artista e o percurso artístico, seguindo-se um diálogo com alunos do ensino secundário".

"Com esta iniciativa, o Presidente da República sublinha o inestimável contributo da arte e dos artistas no desenvolvimento do nosso país. O Presidente da República participa nos encontros sempre que a agenda o permitir", lê-se na mesma nota.

O programa "Artistas no Palácio de Belém" teve início há dois anos e contou com a participação de Fernanda Fragateiro, Jorge Martins, Graça Morais, Emília Nadal, Carlos Nogueira e José Pedro Croft, entre fevereiro e março de 2020, quando foi interrompido, devido à pandemia de covid-19.

Anteriormente, o chefe de Estado promoveu iniciativas com um formato semelhante com escritores, cientistas, jornalistas e desportistas.

Em fevereiro de 2020, Marcelo Rebelo de Sousa declarou a intenção de lançar uma iniciativa semelhante com músicos.

Leia Também: Marcelo condecora José Cid com grau de comendador

Recomendados para si

;
Campo obrigatório