Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2022
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 23º

Madeira regista mais duas mortes e 766 novos casos

A Madeira registou hoje mais duas mortes associadas à covid-19, elevando para 164 o total de óbitos desde o início da pandemia, e reportou 766 novos casos e um total de 7.060 situações ativas, informou a Direção Regional de Saúde.

Madeira regista mais duas mortes e 766 novos casos
Notícias ao Minuto

20:23 - 31/01/22 por Lusa

País Covid-19

As autoridades de saúde madeirenses indicam que morreram dois doentes infetados com SARS-CoV-2, um homem com 73 anos e uma mulher com 87, com comorbilidades associadas, e que apenas um deles estava vacinado.

Hoje, "há a reportar 766 novos casos de infeção por SARS-CoV-2 na Madeira, pelo que a região passa a contabilizar 64.718 casos confirmados de covid-19", lê-se no relatório diário sobre a situação epidemiológica este arquipélago.

O Governo Regional da Madeira anunciou hoje que a partir de terça-feira vai passar a divulgar o boletim epidemiológico de vigilância uma vez por mês e vai limitar o boletim diário ao número de internamentos hospitalares, internamentos em unidades covid-19 e em unidades de cuidados intensivos.

A direção regional salienta que há mais 1.189 recuperações nas últimas 24 horas, contabilizando-se um total de 57.494 doentes curados.

Dos 7.060 casos ativos, 193 são importados e 6.867 de transmissão local.

Estas pessoas estão a cumprir isolamento, encontrando-se 83 internadas no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, quatro das quais nos cuidados intensivos. Outros 14 infetados estão confinados numa unidade hoteleira e os restantes permanecem em alojamento próprio.

Estão a ser avaliadas 546 situações relacionadas com viajantes identificados no aeroporto, contactos com casos positivos ou outras reportadas à linha SRS24 ou provenientes dos vários postos de testagem da Madeira.

Em vigilância ativa de contactos de casos positivos estão 3.556 pessoas e 18.516 viajantes com recurso à aplicação MadeiraSafe.

O executivo madeirense, de coligação PSD/CDS, determinou hoje que a testagem massiva semanal gratuita para a covid-19 deixa de ser obrigatória na Madeira a partir de terça-feira e também que serão desativados os centros de teste nos portos e aeroportos do arquipélago.

A partir de terça-feira, passa a ser exigido apenas certificado de vacinação completa ou de recuperação da doença para aceder à maioria dos recintos públicos e privados e também para entrar no território da região autónoma.

Os testes rápidos antigénio continuam a ser gratuitos somente para quem apresentar sintomas de covid-19, nomeadamente febre superior a 38º.

A Direção-Geral de Saúde (DGS) divulga diariamente o número de casos de covid-19 nas duas regiões autónomas, dados que nem sempre coincidem com os noticiados pelas autoridades insulares.

Hoje, a DGS atribuiu à Madeira 537 novos contágios, num total de 63.985 e 156 mortes com covid-19.

O SARS-CoV-2 já infetou pelo menos 1.236.536 homens e 1.400.829 mulheres em Portugal. Há ainda 2.437 casos de sexo desconhecido que estão sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

A covid-19 provocou mais de 5,66 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

A nova variante Ómicron, classificada como preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral e, desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta em novembro, tornou-se dominante em vários países, incluindo em Portugal.

Leia Também: Covid-19. Madeira tem novas regras para contactos de risco e positivos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório