Meteorologia

  • 16 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 22º

PCP lembra Amílcar Cabral, "assassinado pelo colonialismo português"

Amílcar Cabral foi morto em Conacri com um tiro à queima-roupa, oito meses antes da proclamação unilateral da independência da Guiné-Bissau, a 24 de setembro de 1973, supostamente por dois militantes do seu partido.

PCP lembra Amílcar Cabral, "assassinado pelo colonialismo português"

O Partido Comunista Português (PCP) lembrou esta quinta-feira Amílcar Cabral, o fundador do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que foi assassinado a 20 de janeiro de 1973, aos 48 anos, durante a luta contra o regime colonial português.

“Amílcar Cabral compreendeu, no quadro da resistência antifascista em Portugal, que não havia nenhuma alternativa para a libertação dos povos dominados que não fosse a independência e que o momento histórico de a conquistar tinha chegado”, começou por afirmar o partido português, numa série de publicações na rede social Twitter.

O político, refere o PCP, “teve o génio de idealizar, mobilizar pessoas e meios, organizar e liderar o movimento que havia de conduzir à independência da Guiné-Bissau em 1973 e de Cabo Verde em 1975” e estabeleceu como objetivos “não só a libertação nacional mas também a emancipação social”.

Amílcar Cabral é descrito como “o patriota, o internacionalista amigo dos comunistas portugueses e do povo português, o guerrilheiro superiormente dotado” e o “seu vil assassinato nem impediu que poucos meses depois em Madina do Boé fosse proclamada a independência da Guiné-Bissau nem matou os seus ideais”

Amílcar Cabral foi morto em Conacri com um tiro à queima-roupa, oito meses antes da proclamação unilateral da independência da Guiné-Bissau, a 24 de setembro de 1973, supostamente por dois militantes do seu partido. No entanto, as circunstâncias da sua morte nunca foram totalmente esclarecidas. 

Leia Também: PR de Cabo Verde aponta Cabral como símbolo pela liberdade e dignidade

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório