Meteorologia

  • 23 MAIO 2022
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Pessoas vacinadas têm risco de morte 3 a 6 vezes menor

Conclusão é do Relatório das 'Linhas Vermelhas', que diz ainda que, em novembro, a população com mais de 80 anos com a dose de reforço apresentou um risco de morte 6 vezes inferior a quem tinha apenas o esquema de vacinação primário e 18 vezes inferior aos não vacinados.

Pessoas vacinadas têm risco de morte 3 a 6 vezes menor

As pessoas com o esquema vacinal completo tiveram um risco de morte 3 a 6 vezes menor do que as não vacinadas, entre o total de pessoas infetadas em dezembro, revela o Relatório das 'Linhas Vermelhas', divulgado esta sexta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS) e pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA).

"Na população com 80 e mais anos, a dose de reforço reduziu o risco de morte por COVID-19 quase para seis vezes em relação a quem tem o esquema vacinal primário completo", acrescenta o documento.

Nessa faixa etária, o  risco de morte chega a ser 18 vezes menor em relação aos não vacinados ou vacinados com apenas uma dose.

Segundo as "linhas vermelhas" da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), em dezembro, ocorreram 171 óbitos (46%) em pessoas com esquema vacinal completo, 32 (9%) em pessoas com dose de reforço e 168 (45%) em pessoas não vacinadas ou com vacinação incompleta.

Quanto ao risco de internamento, a DGS e o INSA concluem, a partir dos dados de novembro, que ele parece diminuir para cerca de metade na população com dose de reforço, em comparação com quem tem apenas o esquema vacinal primário.

Ainda assim, as pessoas com o esquema vacinal completo "parecem apresentar um risco de hospitalização aproximadamente duas a cinco vezes inferior aos casos não vacinados".

Segundo o relatório, a incidência a 14 dias foi de 4.036 casos por 100 mil habitantes, "com tendência fortemente crescente a nível nacional e em todas as regiões".

Já o Rt é igual ou superior a 1 com "tendência crescente" a nível nacional. A região Norte foi aquela em que se registou o valor mais elevado (1,23).

Quanto ao número de infetados em unidades de cuidados intensivos, apresenta uma "tendência estável", correspondendo a 64% (na semana anterior foi de 62%) do valor crítico definido de 255 camas ocupadas.

Ainda assim, o relatório conclui que "dado o rápido aumento de casos, mesmo tendo em consideração a provável menor gravidade da variante Ómicron, é expectável um aumento de pressão sobre todo o sistema de saúde e na mortalidade". Assim sendo, DGS e INSA recomendam "a manutenção de todas as medidas de proteção individual e a intensificação da vacinação de reforço". 

Leia Também: AO MINUTO: Mais 77 mil com dose de reforço; Recorde de óbitos desde março

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório