Meteorologia

  • 28 JANEIRO 2022
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 17º

Edição

Legislativas. Dili pede que votem cedo para garantir envio votos

A Secção Consular da Embaixada de Portugal em Díli apelou hoje aos eleitores que vão exercer o voto antecipado nas legislativas deste mês, para que o façam no primeiro dia para garantir o envio dos votos a tempo para Portugal.

Legislativas. Dili pede que votem cedo para garantir envio votos

Numa nota enviada aos eleitores que estão em Timor-Leste, a secção consular aponta os constrangimentos causados pela pandemia que afetam as viagens de e para o país e assim condicionam a necessidade de que os votos cheguem atempadamente às respetivas juntas de freguesia.

"Por deliberação da Comissão Nacional de Eleições, na sequência da comunicação destes constrangimentos, foram-nos transmitidas orientações para a comunicação a todos os cidadãos elegíveis e interessados no voto antecipado que deverão exercer o seu direito, por forma a salvaguardar a chegada atempada do voto a Portugal, durante a manhã do dia 18 de janeiro, entre as 08:00 e as 12:00, nas instalações desta Secção Consular", refere a nota.

Na mesma é explicado que "dentro da oferta de transporte internacional existente atualmente em Timor-Leste, não será possível garantir a chegada de cada boletim de voto à respetiva junta de freguesia até ao prazo limite (27 de janeiro)" se os votos forem recebidos "durante todo o período legal de votação (18, 19 e 20 de janeiro), sob pena de se esvaziar de sentido o exercício do voto antecipado".

Assim, refere, "a única solução viável encontrada é a expedição dos votos antecipados na manhã do dia 19 de janeiro, para que possam chegar em tempo útil às respetivas juntas de freguesia."

"Não podemos, naturalmente, impedir quem quiser exercer o seu direito dentro do restante período legal destinado ao voto antecipado, mas queremos ser claros quanto à baixíssima probabilidade de chegada a Portugal em tempo útil dos votos entregues depois das 12:00 do dia 18 de janeiro", considera.

A secção consular relembra que podem votar os cidadãos que tenham a residência em Portugal, definida como tal no cartão de cidadão.

"Como esperamos uma grande afluência, iremos cancelar e reagendar todos os agendamentos já realizados para a manhã de dia 18 de janeiro".

Leia Também: Agentes da Saúde: São essenciais medidas para reter profissionais no SNS

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório