Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

'Operação Fora de Jogo'. Buscas no Sp. Braga e no Vitória de Guimarães

Em causa estão suspeitas de negócios simulados, celebrados entre clubes de futebol e terceiros, que tiveram em vista a ocultação de rendimentos do trabalho dependente. Os valores envolvidos rondarão os 15 milhões de euros.

'Operação Fora de Jogo'. Buscas no Sp. Braga e no Vitória de Guimarães

O Ministério Público (MP) e a Autoridade Tributária (AT) estão, na manhã desta quarta-feira, a fazer buscas nos estádios do Sporting de Braga e do Vitória de Guimarães, no âmbito do processo 'Fora de Jogo', avança a SIC Notícias.

Em causa estão suspeitas de negócios simulados, celebrados entre clubes de futebol e terceiros, que tiveram em vista a ocultação de rendimentos do trabalho dependente, sujeitos a declaração e a retenção na fonte, em sede de IRS, envolvendo jogadores de futebol profissional. Os valores envolvidos rondarão os 15 milhões de euros.

Estas diligências decorrem, designadamente em instalações de Sociedades Anónimas Desportivas, em empresas e escritórios de advogados, nomeadamente, nos de Bruno Macedo, em Braga.

Além de advogado, Bruno Macedo tem ligações muito antigas ao Sporting de Braga, onde chegou pertencer ao departamento jurídico, entre 2008 e 2013, e com o líder do clube, António Salvador. É ainda é muito próximo de Luís Filipe Vieira e do empresário brasileiro Giuliano Bertolucci.

Na altura em que o ex-presidente do Benfica foi detido, por suspeitas de ter lesado o Benfica nos negócios de Derlis González e Claudio Correa, em 2013, e César, em 2015, também o nome de Bruno Macedo foi envolvido e este chegou mesmo também a ser detido.

O Notícias ao Minuto já confirmou junto de fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR) estas informações. Através de um comunicado, a PGR adiantou que estão em curso cerca de duas dezenas de buscas domiciliárias e não domiciliárias.

Os factos em investigação, ainda segundo a PGR, "são suscetíveis de integrarem crimes de fraude fiscal, fraude à segurança social e branqueamento de capitais".

As mesmas diligências foram ordenadas na sequência da análise do material apreendido no decurso das buscas realizadas em março de 2020, na designada 'Operação Fora de Jogo'.

Nelas participam, além de um magistrado judicial e de cinco magistrados do MP, quatro dezenas de efetivos da AT e cerca de meia centena de militares da Unidade de Ação Fiscal da GNR.

Recorde-se que há dois dias, na passada segunda-feira, decorreram várias buscas no Dragão, relacionadas com os direitos televisivos dos jogos do FC Porto, assim como na casa do líder portista, Pinto da Costa, e do filho, Alexandre Pinto da Costa.

A operação 'Fora de Jogo', que investiga um alegado esquema de comissões-fantasma milionárias pagas por clubes de futebol, através da emissão de faturas de serviços de intermediação fictícios, já conta com 130 arguidos.

[Notícia atualizada às 10h33]

Leia Também: Megaoperação no Dragão. Pinto da Costa também está a ser alvo de buscas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório