Meteorologia

  • 05 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 31º

Nazaré retoma festejos da Passagem do Ano e do Carnaval

A Câmara da Nazaré vai retomar as festividades de Passagem do Ano e Carnaval "nos moldes anteriores à pandemia" de covid-19, mas a autarquia admite cancelar os festejos, que atraem milhares de visitantes, se a situação se agravar.

Nazaré retoma festejos da Passagem do Ano e do Carnaval
Notícias ao Minuto

14:40 - 03/11/21 por Lusa

País Covid-19

"Se a situação epidemiológica se mantiver nos níveis atuais, a autarquia e o delegado de saúde consideram que há condições para a realização destes dois festejos, que já estão a ser preparados", disse hoje à agência Lusa o vereador da Cultura na Câmara da Nazaré, Manuel Sequeira.

De acordo com o vereador, "não estão previstas limitações de público", já que, "se a situação se agravar, a opção será o cancelamento dos festejos, já acautelada nas contratações que estão a ser feitas".

Numa nota às redações, a Câmara informou hoje que a Passagem do Ano será festejada, na noite de 31 de dezembro, com um concerto do grupo musical "Função Publika" e música dos anos 80, com os DJ Paulo Mendes e MarkSound, junto à Praia.

A festa culminará com o tradicional fogo-de-artifício, sobre o mar.

Como é tradição, terminada a festa de fim de ano, a Nazaré, no distrito de Leiria, iniciará o novo ano com um baile de Carnaval, altura em que apresentará os Reis de 2022 e a Marcha Geral, numa iniciativa prevista para a Tenda Orbital, ao início da tarde do dia 01 de janeiro.

Assumida como "uma das festas ainda mais aguardadas pela Nazaré", o Carnaval foi o último evento a realizar-se em 2019, antes das medidas de contenção da covid-19, que ditaram o cancelamento de eventos de grande concentração de público.

O Carnaval do próximo ano terá como mote "Havias de levar um smice c'má Redinha", uma expressão da linguagem local que traduz "uma alusão a uma embarcação de pesca desaparecida no mar da Nazaré [a Redinha] e, ao mesmo tempo, ao vírus da covid-19", que se pretende que "leve 'smice' (sumiço)", explicou o vereador.

A retoma dos festejos "é uma forma de contribuir para a recuperação da economia local", disse ainda Manuel Sequeira, sublinhando que, "através do Fundo de Emergência Social, a autarquia tem noção do forte impacto da pandemia nos rendimentos das empresas, do comércio e da população".

Embora "no último verão já se tenha verificado um aumento significativo, o executivo entende que é necessário avançar com iniciativas que ajudem as pessoas a recuperar financeiramente".

A calendarização dos festejos prevê a realização dos tradicionais bailes de rua, uma exposição no Centro Cultural da Nazaré sobre o Carnaval, os desfiles de domingo e terça-feira e o Enterro do Santo Entrudo.

A covid-19 provocou pelo menos 5.003.717 mortes em todo o mundo, entre mais de 247,03 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.171 pessoas e foram contabilizados 1.091.592 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Leia Também: Surto obriga ao encerramento de 1.º ciclo de escola no Funchal

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório