Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

"Minas não". Parede do Museu do Traje vandalizada em Viana do Castelo

Autarquia já se manifestou: "A Câmara Municipal não pode deixar de repudiar atos de vandalismo ao nosso património edificado, ainda que o tema seja a defesa do património natural".

"Minas não". Parede do Museu do Traje vandalizada em Viana do Castelo

Uma das paredes do Museu do Traje, em Viana do Castelo, foi vandalizada com a inscrição "Minas não". A informação foi revelada pela própria autarquia, nas redes sociais. 

"Todo o património deve ser protegido, seja ele natural e edificado. A Câmara Municipal não pode deixar de repudiar atos de vandalismo ao nosso património edificado, ainda que o tema seja a defesa do património natural", escreveu, este sábado, no Facebook. 

De recordar que mais de mil pessoas, incluindo os presidentes de Câmara de cinco municípios, participaram ontem em Viana do Castelo num protesto contra a prospeção de lítio na Serra d'Arga, segundo números da organização.

A concentração para o protesto começou às 10h00, na Pousada de Juventude de Viana do Castelo, com quatro presidentes de Câmara do PS (Viana do Castelo, Caminha, Vila Nova de Cerveira e Paredes de Coura) e um do CDS-PP (Ponte de Lima) a unirem-se à manifestação contra os projetos de prospeção e pesquisa de lítio previstos para Serra d'Arga.

A ação foi convocada na sequência da abertura da consulta pública, iniciada pela Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) dois dias depois das eleições autárquicas de setembro, do relatório de avaliação ambiental preliminar do Programa de Prospeção e Pesquisa de Lítio das oito potenciais áreas para lançamento de procedimento concursal.

O período de consulta, inicialmente previsto até 10 de novembro, foi prorrogado pela DGEG para 10 de dezembro, após a contestação de partidos políticos, autarquias e movimentos cívicos.

Entre as oito áreas previstas para integrar o concurso internacional para atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de lítio encontra-se uma área de perto de 25 mil hectares da Serra d'Arga, que abrange os concelhos de Caminha, Vila Nova de Cerveira, Viana do Castelo e Ponte de Lima.

Leia Também: "Não são bem-vindas". Minho avisa multinacionais de exploração mineira

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório