Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Açores. Parlamento chumba audição do PS sobre máscaras com defeito

O parlamento açoriano chumbou hoje, com 31 votos contra (PSD/CDS/PPM/Chega/IL/PAN) e 25 abstenções do PS, o pedido da Inspeção Regional de Saúde para ouvir dois deputados socialistas num processo de inquérito relacionado com máscaras de proteção com defeito.

Açores. Parlamento chumba audição do PS sobre máscaras com defeito
Notícias ao Minuto

18:05 - 21/10/21 por Lusa

País Covid-19

O deputado independente Carlos Furtado foi o único a votar a favor do pedido de autorização para o ex-diretor regional de Saúde Tiago Lopes e o ex-presidente do Governo Regional açoriano Vasco Cordeiro, atuais deputados do PS, serem ouvidos por causa da polémica aquisição, em 2020, no mercado asiático, de máscaras de proteção contra a covid-19, que supostamente não cumpriam os requisitos técnicos exigidos.

A Comissão de Assuntos Parlamentares, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do parlamento dos Açores aprovou a audição por unanimidade, a 07 de outubro, mas hoje a maioria dos deputados alertou para a necessidade de separação de poderes, embora Vasco Cordeiro se tenha manifestado disponível para prestar declarações, anunciando que a bancada socialista ia abster-se, deixando a decisão nas mãos dos restantes deputados.

Carlos Furtado, eleito pelo Chega que, em julho, passou a deputado independente por ter perdido a confiança política do líder do partido, foi o único a considerar que "o pior julgamento é o da praça pública".

"Acho que o que interessa, nomeadamente a Vasco Cordeiro, é que o assunto seja esclarecido o quanto antes", justificou.

Votaram contra a autorização à prestação de declarações 21 deputados do PSD, três do CDS, dois do PPM, dois do BE, um do Chega, um da Iniciativa Liberal e um do PAN.

Em 2020, a Região Autónoma dos Açores desembolsou, através de um contrato por ajuste direto, pago em duas tranches, três milhões e 150 mil euros por aquele material de proteção hospitalar, que foi transportado de Xangai, na China, para Ponta Delgada, num voo extraordinário efetuado pela Azores Air Lines.

O executivo socialista de então, presidido por Vasco Cordeiro, confirmou, mais tarde, a existência de defeito no fabrico das máscaras e garantiu que o fornecedor iria substituí-las, mas isso não veio a ocorrer, pelo menos até à tomada de posse do novo executivo de coligação (PSD/CDS-PP/PPM), formado após as eleições legislativas de outubro de 2020.

De acordo com um documento a que a Lusa teve acesso, a Inspeção Regional de Saúde decidiu, entretanto, abrir um "processo disciplinar especial de inquérito", destinado ao "apuramento de eventuais responsabilidades" relativamente à aquisição das máscaras tipo FFP/KN95.

Nesse âmbito, foi requerido ao parlamento que aqueles dois deputados do PS que, na altura dos factos tinham responsabilidades diretas neste negócio, prestassem esclarecimentos sobre esta matéria.

O Governo Regional dos Açores é, atualmente, de coligação PSD/CDS-PP/PPM.

Leia Também: IL nos Açores ameaça votar contra orçamento e rasgar acordo com PSD

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório