Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

"Real necessidade". Câmara vota videovigilância para o centro do Porto

Rui Moreira aponta que este sistema tem um "comprovado efeito dissuasor da prática de determinados ilícitos criminais".

"Real necessidade". Câmara vota videovigilância para o centro do Porto

A Câmara Municipal do Porto, na primeira reunião do novo executivo agora empossado, a ter lugar na próxima segunda-feira, vai levar à aprovação da vereação a proposta de aprovação "do contrato de cooperação a celebrar entre o Município e a PSP, com vista à implementação e instalação de um sistema de videovigilância na zona central da cidade".

Numa nota publicada no site da autarquia, é explicado que a Câmara irá assumir a "despesa e a disponibilização de espaço", enquanto a cargo da Polícia de Segurança Pública (PSP) ficará a cargo a "operacionalização"

Na proposta, a votar, Rui Moreira defende, citado no mesmo documento, que "a instalação de um sistema de videovigilância na zona central da cidade do Porto resulta de uma real necessidade, tendo em conta as peculiaridades dos locais a vigiar". 

E já há 'luz verde' por parte da PSP. O protocolo a aprovar vai agora estabelecer "detalhadamente, as bases do acordo de cooperação". A Câmara Municipal irá assumir as "despesas inerentes à instalação e manutenção do sistema de videovigilância e uma sala, já pronta a operar, no Centro de Gestão Integrada (CGI)", local onde já estão concentradas as valências de monitorização do tráfego e mobilidade da cidade. A autarquia disponibilizará ainda "operacionais dos serviços municipais". 

Rui Moreira considera ainda que a videovigilância tem um "comprovado efeito dissuasor da prática de determinados ilícitos criminais". O acordo estará em vigor por dois anos e poderá ser renovado por iguais períodos.

Em caso de aprovação do contrato de cooperação, termina o comunicado, caberá à força de segurança "remeter o protocolo ao Ministério da Administração Interna para aprovação final."

Leia Também: "O Porto continuará a ser uma voz de independência face ao centralismo"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório