Meteorologia

  • 28 NOVEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 7º MÁX 14º

Edição

Número de incêndios continua a ser o mais baixo dos últimos dez anos

O Ministério da Administração Interna (MAI) reitera esta segunda-feira, e agora com dados até 15 de outubro, que este ano continua a ser o que regista "o menor número de incêndios desde 2011". Ainda assim, decidiu prorrogar até ao final do mês o dispositivo de combate.

Número de incêndios continua a ser o mais baixo dos últimos dez anos

A atualização tem sido frequente, e esta segunda-feira, o Governo fez novo balanço sobre os incêndios, reforçando que, e agora com "dados provisórios até ao dia 15 de outubro", 2021 continua a ter "o menor número de incêndios desde 2011 e o segundo menor da década no que diz respeito à área ardida".

Citando, no comunicado enviado às redações, dados do Sistema de Gestão de Informação dos Incêndios Florestais (SGIF), o MAI refere que em 2021 "registaram-se 7.610 incêndios rurais – o menor número de incêndios rurais no mesmo intervalo de tempo desde 2011 e uma redução de 54% face à média anual da década (16.644)".

Estes incêndios "resultaram em 27.118 hectares de área ardida, correspondendo a menos 79% de área ardida relativamente à média anual (128.976 hectares) do período 2011-2021 entre janeiro e 15 de outubro, sendo este o segundo melhor ano da década neste aspeto".

Também a "área de povoamentos ardida (...) é a mais baixa desde 2011, registo que também se verifica na área agrícola ardida. Já a área de matos ardida em 2021 é a segunda mais baixa da década".

"Entre 2018 e 2021 registaram-se assim quatro dos cinco anos melhores anos da década no que diz respeito ao número de ocorrências e também no que concerne ao total de área ardida"

Já quanto à dimensão dos fogos, salienta o MAI que "83% [dos incêndios rurais] tiveram uma área ardida inferior a 1 hectare, registando-se 30 ocorrências com uma área ardida igual ou superior a 100 hectares – e apenas dois com área ardida igual ou superior a 1.000 hectares". 

O Governo faz ainda questão de referir que estes números reportam a um período em que as previsões meteorológicas "continuam favoráveis à ocorrência e desenvolvimento de incêndios rurais", pelo que o ministro da Administração Interna "prorrogou, até 31 de outubro, o dispositivo terrestre de combate a Incêndios Rurais nos Corpos de Bombeiros, de modo a assegurar a manutenção de um dispositivo de resposta adequado ao risco de incêndio rural, constituído por 3.933 bombeiros, correspondendo a 798 equipas, apoiados por 848 veículos, que complementam o dispositivo permanente terrestre e os 41 meios aéreos que se mantêm ao serviço até ao final de outubro".

Leia Também: PJ da Guarda detém suspeitos da autoria de fogos florestais e urbanos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório