Meteorologia

  • 30 NOVEMBRO 2021
Tempo
MIN 7º MÁX 12º

Edição

Três regiões com o Rt acima de 1, informa INSA

O Centro, Lisboa e Vale do Tejo e o Alentejo apresentam um índice de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 superior ao limiar de 1, um indicador que regista aumentos em todas as regiões de Portugal continental.

Três regiões com o Rt acima de 1, informa INSA
Notícias ao Minuto

17:33 - 15/10/21 por Lusa

País INSA

Segundo o relatório sobre a curva epidémica divulgado hoje pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o Alentejo é a região com o Rt - que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa portadora do vírus -- mais elevado, com 1,06.

Também com valores superiores a 1 estão Lisboa e Vale do Tejo (1,02) e o Centro (1,05), adiantam os dados do INSA, que avançam que apenas os Açores (0,99) e a Madeira (0,86) registaram uma redução do Rt esta semana em relação ao relatório anterior.

Em sentido contrário, o Rt aumentou no Norte de 0,90 para 0,97, no Centro de 0,98 para 1,05, em Lisboa e Vale do Tejo de 0,89 para 1,02, no Alentejo de 1,05 para 1,06 e no Algarve de 0,83 para 0,85.

Em 01 de outubro, todas as regiões de Portugal continental estavam com este indicador abaixo de 1.

O número médio diário de casos nos últimos cinco dias também subiu de 570 para 626, enquanto a taxa de incidência acumulada a 14 dias é mais elevada no Alentejo (165,4) e no Algarve (146,8), sendo significativamente mais reduzida nas restantes regiões.

A covid-19 provocou pelo menos 4.878.719 mortes em todo o mundo, entre mais de 239 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.078 pessoas e foram contabilizados 1.078.729 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Leia Também: Proteção das vacinas contra hospitalização dos mais idosos cai para 60%

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório