Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Padre acusado de assédio a menor. Diocese seguiu "todos os procedimentos"

Sacerdote enviou, alegadamente, mensagens de cariz sexual a um menor de 14 anos. Diocese de Viseu reagiu esta quinta-feira, garantindo que seguiu os "passos e procedimentos legais".

Padre acusado de assédio a menor. Diocese seguiu "todos os procedimentos"
Notícias ao Minuto

18:34 - 14/10/21 por Notícias ao Minuto 

País Diocese de Viseu

A Diocese de Viseu emitiu, esta quinta-feira, um comunicado onde garante ter seguido "todos os passos e procedimentos legais" no caso de um padre, de 46 anos, que está a ser acusado por, alegadamente, ter enviado mensagens a assediar um jovem menor de idade. 

Começando por recordar que "constituiu a comissão de Proteção de Menores e Adultos Vulneráveis no mês de fevereiro de 2020", e que esta "está a trabalhar nos casos apresentados à mesma", a Diocese de Viseu sublinha que o "caso anunciado nos meios de comunicação social está nas instâncias próprias e segue o percurso que o Papa Francisco e as diretrizes da CEP indicam para estes casos"

Na nota, datada desta quinta-feira, um dia depois de o processo ter sido noticiado, indica ainda que "a comissão recebeu a denúncia e, depois, seguiram-se todos os passos e procedimentos legais para este tipo de investigações tanto por parte das autoridades civis como eclesiásticas".

"Relativamente às notícias veiculadas pela comunicação social, e tendo em conta a privacidade, confidencialidade e autodeterminação que são devidas às vítimas, a Diocese respeitará sempre as normas civis e eclesiásticas", termina. 

De lembrar que um padre da diocese de Viseu está sob suspeita por, alegadamente, ter enviado mensagens de cariz sexual a um menor de 14 anos, revelou, esta quarta-feira, a TVI24. O Ministério Público está a investigar. 

O caso, indica o canal, teve início em março, quando, num almoço, o sacerdote e o jovem terão trocado números de telemóvel. Depois, o menor afirma que começou a receber mensagens onde o padre o assediava e, constrangido, decidiu mostrá-las ao pai. 

O progenitor avançou com uma queixa na Justiça mas, ainda antes de esta ter dado entrada, o padre em causa já tinha sido afastado de todas as ações pelo bispo de Viseu. O sacerdote pediu uma licença sabática por "motivos de saúde". 

Leia Também: Padre acusado de enviar mensagens de cariz sexual a menor em Viseu

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório