Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

Gouveia e Melo, o "herói silencioso de Portugal no combate à Covid-19"

Vice-almirante foi notícia, esta terça-feira, no jornal britânico Financial Times.

Gouveia e Melo, o "herói silencioso de Portugal no combate à Covid-19"

O jornal britânico Financial Times escreveu, esta terça-feira, sobre o processo português de vacinação contra a Covid-19 e o mérito da Task Force, liderada desde fevereiro pelo vice-almirante Gouveia e Melo, para o sucesso do mesmo.

A publicação começa por recordar as palavras emocionadas de Henrique Gouveia e Melo ao ser ovacionado num centro de vacinação lotado de jovens entre os 12 e os 15 anos que estavam prestes a receber a primeira dose da tão esperada vacina.

“Sinto-me muito contente porque todos os nossos esforços, todos os nossos cansaços, perante o exemplo destes jovens e das suas famílias, tornam-se mais leves”, disse, admitindo estar “emocionado”.

Um dia antes dos aplausos, lembra ainda o Financial Times, “o vice-almirante de barba grisalha, que chefiou a Task Force de Portugal”, tinha sido alvo das acusações e empurrões de um grupo de negacionistas que se manifestavam junto a outro centro de vacinação. Apesar de o acusarem de ser "assassino", Gouveia e Melo reagiu calmamente aos protestos, apenas dizendo que “o verdadeiro assassino é o vírus”.

Tal como relembra o jornal britânico, “este tipo de protestos têm sido pouco comuns” em Portugal, em comparação com outros países .

A população, em geral, tem aderido à vacinação e Gouveia e Melo é apontado como um dos responsáveis pelo nosso país “ter uma das mais altas taxas de vacinação do mundo, ao lado de países como Emirados Árabes Unidos e Singapura”.

Além do papel fundamental do vice-almirante, o Financial Times recorda que também os “profissionais de saúde”, Forças Armadas e autarquias que tiveram um papel importante no sucesso do processo de vacinação, assim como “as memórias da população” sobre o plano de vacinação “usado de forma eficiente” contra o sarampo, poliomielite e outras doenças mortais.

De volta a Gouveia e Melo, que a publicação descreve como o “herói silencioso de Portugal no combate à Covid-19”, é de lembrar que este assumiu o cargo de coordenador da Task Force no dia 3 de fevereiro deste ano, na sequência da demissão de Francisco Ramos, que esteve pouco mais de dois meses à frente da equipa.

Depois de um início nada “auspicioso”, em que se registaram “ultrapassagens nas filas de espera”, o vice-almirante conseguiu, em muito pouco tempo, que os portugueses confiassem no processo de vacinação.

A equipa de Gouveia e Melo, que hoje foi desmobilizada, contou com cerca de 30 “estrategas” da Marinha, Matemática e Medicina.

Ao todo, a Task Force “coordenou 300 centros de vacinação e cinco mil profissionais de saúde que administraram cerca de 154 mil doses da vacina contra a Covid-19 por dia”.

Recorde-se que, esta terça-feira, o vice-almirante Gouveia e Meio confirmou a extinção da Task Force para a vacinação depois de ter anunciado que mais de 84% da população portuguesa está totalmente vacinada contra a Covid-19.

Leia Também: Covid-19. Mais de 84% da população portuguesa está totalmente vacinada

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório