Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2021
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a Fernando Nobre

Em causa estão as declarações do também ex-candidato à Presidência da República numa manifestação de negacionistas da Covid-19 em frente ao Parlamento.

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar a Fernando Nobre

O Conselho de Disciplina da Ordem dos Médicos abriu formalmente, esta terça-feira, um processo disciplinar a Fernando Nobre, fundador da AMI, avança a SIC Notícias. Em causa estão as declarações do também ex-candidato à Presidência da República numa manifestação de negacionistas da Covid-19 em frente ao Parlamento, que foram alvo de uma queixa. 

"Confirmo que deu entrada uma queixa e que se abriu um processo disciplinar" na reunião que decorreu hoje, adiantou à Lusa o presidente do Conselho Regional do Sul da Ordem, Alexandre Valentim Lourenço.

A queixa recebida na OM é "relativa à interpelação" que Fernando Nobre fez junto à Assembleia da República, quando decorria a manifestação, adiantou Alexandre Valentim Lourenço.

Este processo tem agora um "prazo de instrução, de averiguação, de avaliação e ele terá de responder. Faz parte do nosso regulamento disciplinar", referiu Alexandre Valentim Lourenço, ao adiantar que os processos disciplinares são da responsabilidade dos conselhos disciplinares onde o médico está inscrito, neste caso, o Conselho Disciplinar da Região do Sul da Ordem.

"Trata-se com azitromicina, hidroxicloroquina, ivermectina..."

Recorde-se que, no referido protesto junto ao Parlamento, Fernando Nobre mostrou-se contra a vacina da Covid-19 e que "93 a 97%" dos testes PCR "são falsos positivos".

A inoculação dos mais jovens também foi outro dos alvos do médico: "Os jovens dos 12 aos 16 anos serem levados por um pai ou por uma mãe, em tendas com música - e sei lá mais o quê, noutros países há hambúrgueres, noutros países é gelados… Mas o que é que é isso? Isso nunca foi visto em medicina", contestou.

Na mesma intervenção, o médico afirmou que se curou da Covid-19 com "azitromicina, hidroxicloroquina, ivermectina...", medicamentos cuja eficácia científica nunca foi comprovada para estes casos. Contando o sucedido quando se dirigiu ao hospital, o fundador da AMI contou à multidão presente na manifestação que foi "mandado para casa com um tratamento de paracetamol."

"Disse para esse meu colega: 'Vai-me desculpar, mas o senhor nem para meu assistente tem qualidade, porque isso não se trata com paracetamol, ou doliprane, ou ben-u-ron. Isso trata-se como eu me tratei, tratei a minha mulher, tratei a minha filha. Com azitromicina, hidroxicloroquina, ivermectina...' Numa semana, estávamos todos curados", concluiu.

[Notícia atualizada às 18h43]

Leia Também: "Trata-se com hidroxicloroquina". Fernando Nobre em protesto negacionista

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório