Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Neutralidade carbónica. Costa recorda que "percurso até 2030 é decisivo"

Primeiro-ministro já reagiu ao “alerta vermelho da ONU” sobre as alterações climáticas, divulgado ontem.

Neutralidade carbónica. Costa recorda que "percurso até 2030 é decisivo"

O primeiro-ministro, António Costa, reagiu esta terça-feira ao relatório das Nações Unidas sobre as alterações climáticas que, entre outras coisas, conclui que o mundo está a aquecer mais depressa e que o tempo para evitar catástrofes está a acabar.

No Twitter, o Chefe de Governo começou por recordar que “o alerta vermelho da ONU confirma o acerto da nossa prioridade estratégica”.

“Fomos os primeiros, logo em 2016, a comprometer-nos com a neutralidade carbónica em 2050. O percurso até 2030 é decisivo”, lembrou Costa.

Noutro tweet, o primeiro-ministro reiterou a importância de cumprir o programa do Governo relacionado com a neutralidade carbónica.

“Mais eficiência energética e energia renovável; investir na economia circular, no uso eficiente da água e na mobilidade sustentável; reformar a floresta e liderar a agenda dos Oceanos. Em suma, cumprir o programa do Governo, executar o Roteiro Neutralidade Carbónica 2050.

Leia Também: Mundo aquece mais depressa e tempo para evitar catástrofes está a acabar

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório