Meteorologia

  • 28 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 23º

Edição

Educação "é a menina dos olhos" das políticas públicas açorianas

O presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, considerou hoje que a educação "é a menina dos olhos" das políticas públicas regionais, apelando à "cumplicidade" dos docentes para o seu sucesso.

Educação "é a menina dos olhos" das políticas públicas açorianas
Notícias ao Minuto

13:46 - 02/07/21 por Lusa

País Açores

José Manuel Bolieiro, que falava numa reunião do Conselho Coordenador do Sistema Educativo dos Açores, em Ponta Delgada, declarou que o executivo açoriano tem a "convicção de que a educação é a prioridade máxima das políticas públicas de desenvolvimento das populações", pelo que o sistema educativo "tem de ser a íris, a menina dos olhos" no desenvolvimento do arquipélago.

O líder do Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) referiu que é "essencial promover o sucesso" educativo, com um "foco muito intenso na qualificação, na estabilidade, no brio dos docentes", porque "é com eles, bem formados e motivados para ensinar", que se alcançará o objetivo.

José Manuel Bolieiro disse que o projeto de pensamento computacional que vai ser implementado no sistema de ensino dos Açores vai ter no próximo ano letivo "o ano zero", começando-se no 1.º ciclo "com professores preparados que, tendo aprendido, saibam ensinar com base nos novos conhecimentos adquiridos".

O projeto computacional, apresentado hoje no Conselho Coordenador do Sistema Educativo, vigora no Reino Unido e foi apresentado, por videoconferência, pelo professor britânico e especialista em educação Myles Berry, que vai ser o seu coordenador científico nos Açores.

O presidente do Governo dos Açores salvaguardou que, mesmo com a disponibilização por parte do executivo de todas as ferramentas necessárias, sem uma "forte adesão dos professores e da comunidade escolar não haverá bons resultados", pelo que está convencido de que, com a sua "cumplicidade colaboracionista", será possível "fazer melhor" .

A secretária regional da Educação, Sofia Ribeiro, destacou, em declarações aos jornalistas, que já existe nos Açores o projeto Atelier do Código, "com sucesso em algumas escolas".

Sofia Ribeiro especificou que se vai partir agora "da avaliação do que correu bem e menos bem, para a implementação do novo sistema, que não cria ações pontuais nos estabelecimentos de ensino, mas uma estratégia coordenada de formação com base em graus de complexidade que vão aumentando desde o 1.º até ao 6.º ano de escolaridade, nesta primeira fase".

Sofia Ribeiro disse que o projeto de pensamento computacional que se pretende implementar no ensino regular vai arrancar com a criação de uma bolsa de professores que "possam adaptar o projeto".

"Nós não estamos simplesmente a querer aplicar nos Açores um currículo que existe no Reino Unido. Temos uma boa referência, com bons materiais que podemos usar, mas vamos, com quem está no terreno, fazer essa adaptação, criando uma bolsa de professores que possam, em contexto ativo, começar a ter formação e a trabalhar nestes materiais para depois, paulatinamente, ir introduzindo o projeto na escola", afirmou.

A titular da pasta da Educação referiu ainda que vão ser revistos com o Conselho Coordenador do Sistema Educativo dos Açores, através de uma "alteração de fundo", os "diplomas basilares do sistema educativo regional".

É o caso dos currículos escolares, da integração das crianças com necessidades especiais educativas, da autonomia das escolas, a par do estatuto do aluno e do regulamento de gestão administrativa e pedagógica do mesmo.

Leia Também: Açores com 15 novos casos de infeção e 42 recuperações

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório