Meteorologia

  • 17 OUTUBRO 2021
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 24º

Edição

Brigada de "até 100 militares" vai integrar missão da NATO na Roménia

Uma brigada de "até 100 militares" do Exército vai partir para a Roménia, no segundo semestre do ano, para integrar a missão "Tailored Forward Presence", da Organização do Tratado Atlântico (NATO), informou à Lusa o Ministério da Defesa.

Brigada de "até 100 militares" vai integrar missão da NATO na Roménia

No passado dia 16, o Conselho Superior de Defesa Nacional, reunido em sessão ordinária, deu parecer favorável a "pequenos ajustamentos" às Forças Nacionais Destacadas, divulgou na altura a Presidência da República.

Questionado pela Lusa sobre estes "ajustamentos", o Ministério da Defesa Nacional informou que "o dado mais relevante se prende com o envio de uma brigada de até 100 militares do Exército, para a Roménia, para reforçarem a Brigada Multinacional Sudeste, em Craiova, brigada que tem por missão contribuir para a dissuasão no flanco sudeste da Aliança Atlântica".

De acordo com a tutela, "os militares portugueses deverão partir para a Roménia no segundo semestre deste ano, para uma missão de três meses, integrada então na missão da NATO "Tailored Forward Presence"".

Esta missão da NATO tem como objetivo "contribuir para a dissuasão e defesa da Aliança no seu flanco sudeste, mais diretamente em benefícios dos Estados-membros situados naquele espaço geográfico".

Portugal integra a NATO (Organização do Tratado do Atlântico Norte) desde a sua fundação, em 1949. Fazem também parte desta aliança política e militar, entre outros, os Estados Unidos da América, Canadá, Reino Unido, Alemanha e Turquia.

A última reunião do Conselho Superior de Defesa Nacional realizou-se por videoconferência e foi presidida pelo chefe de Estado e Comandante Supremo das Forças Armadas, Marcelo Rebelo de Sousa, a partir do Palácio de Belém.

Fazem parte do Conselho Superior de Defesa Nacional o primeiro-ministro e os ministros de Estado, da Defesa Nacional, Negócios Estrangeiros, Administração Interna, Finanças e responsáveis pelas áreas da indústria, energia, transportes e comunicações, e o chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

Este órgão é também composto pelos representantes da República e presidentes dos governos das regiões autónomas dos Açores e da Madeira, pelo presidente da Comissão de Defesa Nacional da Assembleia da República e dois deputados e pelos chefes do Estado-Maior da Armada, do Exército e da Força Aérea.

Leia Também: Exército aberto ao uso civil da pista da antiga base aérea de São Jacinto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório