Meteorologia

  • 27 JULHO 2021
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

Português detido no Aeroporto de Dublin após simular disparo com as mãos

Adriano Rocha, de 42 anos, estava "nervoso" por ter perdido um voo e não ter dormido.

Português detido no Aeroporto de Dublin após simular disparo com as mãos

Um cidadão português deixou o Aeroporto de Dublin, na Irlanda, em alerta, na tarde do passado domingo, após simular uma arma com as mãos e proferir várias ameaças.

De acordo com o Mirror, o incidente deu-se quando Adriano Rocha, de 42 anos, tentava regressar a Portugal depois de uma temporada a trabalhar na Irlanda. Os gestos e as ameaças do cidadão português levaram a segurança a chamar uma unidade especial da polícia ao aeroporto.

Adriano acabou detido, sem resistência. 

Já esta terça-feira, o cidadão português declarou-se culpado do crime de “falso alarme”, em tribunal, algo que, mais tarde, afirmou aos jornalistas apenas ter admitido porque o advogado disse ser o melhor. “Se eu quisesse lutar contra isso, ficava aqui mais dois meses”, explicou.

Para Adriano tudo não se passou de um “mal-entendido”. “Senti-me ameaçado. Há dois dias que não dormia, estava nervoso. Nunca ameacei disparar. Só estava chateado porque perdi o voo e fiquei nervoso. Tinha as emoções à flor da pele. Além disso, sou muito expressivo com as mãos”, argumentou.

Contudo, várias testemunhas garantiram em tribunal que não têm dúvidas que o português simulou um disparo com as mãos e proferiu várias ameaças.

Adriano está agora proibido de se ausentar do país até o caso estar encerrado. O português teve de entregar toda a sua documentação e 300 euros ao tribunal.

Se for condenado, Adriano pode ser obrigado a pagar uma multa de 1.200 euros.

Leia Também: Dublin denuncia ato de "pirataria" estatal no desvio do avião

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório