Meteorologia

  • 24 JULHO 2021
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

Porto vai alargar apoio às diversões itinerantes até 18 de julho

A Câmara Municipal do Porto vai alargar o apoio às diversões itinerantes na Rotunda da Boavista e no Jardim do Calém até ao dia 18 de julho, num prolongamento que representa perto de 67 mil euros, foi hoje anunciado.

Porto vai alargar apoio às diversões itinerantes até 18 de julho
Notícias ao Minuto

20:34 - 08/06/21 por Lusa

País Porto

Em comunicado, a Câmara do Porto esclarece que depois de ouvir os empresários do setor das diversões itinerantes na segunda-feira à tarde, o presidente da autarquia, o independente Rui Moreira, "aceitou alargar o apoio até dia 18 de julho".

Na reunião com as três associações do setor dos divertimentos itinerantes estiveram também presentes a vereadora Catarina Araújo, presidente da empresa municipal Ágora, e o comandante da Polícia Municipal, António Leitão da Silva.

A proposta de prolongamento do apoio ao setor será votada na próxima segunda-feira na reunião do executivo.

Na proposta, os representantes do setor solicitam à Câmara do Porto "o apoio para tornar viável o prolongamento das suas atividades em duas das três localizações definidas", nomeadamente, em Lordelo do Ouro (Jardim António Calem) e na Boavista (Praça Mouzinho de Albuquerque).

Citada no documento, a vereadora Catarina Araújo, afirma que o prolongamento da iniciativa "traduzir-se-á num reforço do apoio a este setor de atividade, precisamente na altura em que o mesmo se revela mais crucial".

A extensão até ao dia 18 de julho permitirá "que um maior número de pessoas possa, em condições de segurança e conforto, usufruir dos equipamentos de diversão e restauração itinerantes existentes nestes dois espaços", salienta a vereadora.

Com o prolongamento, a Câmara propõe renovar o apoio concedido ao nível da obtenção de todas as licenças necessárias e isenção de pagamento de taxas, "no valor máximo aproximado de 63,5 mil euros", bem como no que respeito ao apoio concedido no aluguer de equipamento elétrico no interior do espaço "até ao valor máximo de 3,4 mil euros, aproximadamente".

O policiamento e a segurança nos espaços cedidos serão mantidos através da Polícia Municipal.

No início de maio, a Câmara do Porto aprovou por unanimidade um apoio de cerca de 200 mil euros aos empresários dos divertimentos itinerantes, nomeadamente, a isenção das habituais taxas e licenciamentos, garantia do policiamento e infraestrutura elétrica.

O protocolo foi assinado com a Associação dos Profissionais Itinerantes Certificados (APIC), Associação Portuguesa de Empresas de Diversão (APED) e Associação Movimento Empresarial.

Leia Também: Centro de vacinação na António Aroso passa para instalações do Exército

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório