Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
28º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

"Há muito trabalho nas escolas que vai muito além" dos rankings

O ministro da Educação voltou a sublinhar esta manhã que os rankings escolares são critérios redutores de avaliação do ensino e que não completam muito do trabalho realizado nos estabelecimentos escolares.

"Há muito trabalho nas escolas que vai muito além" dos rankings

O ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues voltou a reiterar, esta sexta-feira, que os rankings escolares "são bastantes redutores". 

"Todos sabem que não sou grande adepto de rankings e há muito trabalho nas escolas que vai muito além da seriação dos resultados médios dos exames nacionais", sublinhou o governante, em declarações aos jornalistas, à margem da cerimónia de entrega da Bandeira da Ética à Escola Maria Amália Vaz de Carvalho, em Lisboa. 

Nesse sentido, Brandão Rodrigues sublinhou que, nos últimos anos, a tutela tem também "evidenciado esse trabalho" dos estabelecimentos de ensino, com um conjunto de novos indicadores, como por exemplo, "os percursos diretos de sucesso, que demonstram como as escolas agarram em alunos que tradicionalmente pior resultados e conseguem depois obter melhores resultados, ou, agora, com o novo indicador da equidade, que nos mostra como as escolas trabalham com alunos de meios socioeconómicos mais desfavorecidos".

"E essas são outras realidades que muitas vezes não se conseguem explanar nessa seriação ordenada de resultados dos exames nacionais", argumentou. 

O ministro recordou também que as escolas privadas, que continuam a apresentar melhores resultados na tabela, têm "a possibilidade de escolher os seus alunos", o que enviesa os resultados destes rankings. 

Sobre o desalinhamento de notas - diferenças muito expressivas entre notas internas e as obtidas na avaliação externa -, Brandão Rodrigues garantiu que tem sido realizado um "trabalho preventivo" por parte do Ministério, através de inspeções nas escolas, que "tem tido resultados". 

"Temos visto que os desalinhamentos [de notas] têm diminuído bastante ao longo dos últimos tempos, muito devido a esta ação", vincou, que pode traduzir-se por multas ou sanções à comunidade educativa. 

Nas últimas duas décadas, o Ministério da Educação disponibiliza, a pedido dos órgãos de comunicação social, dados sobre os resultados dos alunos nos exames e provas nacionais, assim como as notas internas dadas pelas escolas aos estudantes e alguns dados de contexto. Este ano, no geral, as escolas públicas voltaram a descer na tabela geral.

Leia Também: Notas nos exames sobem mas públicas continuam a descer na tabela geral

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório