Meteorologia

  • 25 JUNHO 2021
Tempo
24º
MIN 18º MÁX 33º

Edição

Vacinação. "Apesar dos recordes, há muitos que estão a ficar para trás"

Fenprof garante que a maioria dos docentes e não docentes vacinados ou foram chamados devido à idade ou fizeram auto-agendamento.

Vacinação. "Apesar dos recordes, há muitos que estão a ficar para trás"

A Fenprof garante, esta segunda-feira, num comunicado enviado às redações, que, apesar do "recorde de vacinação sucessivamente batido, primeiro no sábado e depois no domingo" são muitos os docentes e não docentes "que estão a ser deixados para trás, com a maioria dos que foram, entretanto, vacinados a terem sido chamados devido à idade ou porque recorreram - os que reuniam requisitos para tal - ao auto-agendamento".

Na mesma nota, a Fenprof revela que dirigiu-se hoje aos responsáveis do Ministério da Educação, DGS e Task Force para questioná-los sobre esta questão, "insistindo na vantagem de docentes e não docentes serem chamados num fim de semana, evitando, assim, terem de se ausentar das escolas em horário em que teriam de desenvolver atividade profissional".

Aos mesmos responsáveis a Fenprof insistiu "na necessidade de as ausências ao serviço, de curta duração, decorrentes de reação adversa à vacinação, serem despenalizadas, deixando de dar origem a perda de salário ou desconto de dias de férias" e reiterou a "necessidade de os docentes e trabalhadores não docentes do ensino superior serem vacinados, assim como os docentes que exercem funções em escolas portuguesas no estrangeiro".

Leia Também: AO MINUTO: Desconfinamento "não teve efeitos" nos hospitais

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório