Meteorologia

  • 19 JUNHO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Arganil critica recuo no desconfinamento. Público no Rali mantém-se

A Câmara de Arganil, no distrito de Coimbra, criticou hoje as regras que determinam o recuo do concelho no processo de desconfinamento, mas salientou que a decisão não terá reflexo na passagem do Rali de Portugal pelo município.

Arganil critica recuo no desconfinamento. Público no Rali mantém-se

"Era importante termos bem em atenção a realidade demográfica de concelhos como o de Arganil. Estamos a falar de cerca de 65 casos num território com 332 quilómetros quadrados e 11 mil habitantes", afirmou o presidente da Câmara de Arganil, Luís Paulo Costa, que falava aos jornalistas em Coimbra, no final da assinatura do contrato-programa de apoio à realização do Rali de Portugal, que vai passar pela região Centro.

Para o autarca, o Governo e as autoridades de saúde deveriam considerar também o índice de transmissibilidade, considerando que para a decisão do recuo no desconfinamento essa componente não foi tida em atenção.

"É pena que esse exercício não tenha sido feito, porque chegariam facilmente à conclusão de que a situação de Arganil resulta de surtos a nível das escolas, em que dos casos que temos mais de metade são de crianças até dez anos [..]. A situação está restrita, está identificada e está contida", disse.

Apesar de a decisão ser contestada pelo município, Luís Paulo Costa frisou que o recuo não terá "nenhum reflexo nem prejudica em nada aquilo que acontece no Rali de Portugal", que vai passar por Arganil no dia 21.

"As regras para a prova já foram definidas pela DGS [Direção-Geral de Saúde] e consideram, como é natural, uma redução significativa de pessoas, nas zonas de público", frisou, salientando que quem conhece o território de Arganil sabe que seria "impensável um exercício de proibição total, porque isso não iria resultar".

Apesar de esperar público a assistir à prova naquela que é considerada a capital do rali em Portugal, Luís Paulo Costa acredita que o recuo terá um impacto direto na economia local, nomeadamente na restauração, passando só a ser possível o recurso a esplanadas e impedido o consumo em espaços interiores.

Os concelhos de Arganil e Lamego vão recuar no processo de desconfinamento, no âmbito da pandemia, anunciou hoje o Governo.

Na conferência de imprensa após a reunião semanal do Conselho de Ministros, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, anunciou que Arganil e Lamego regridem para regras definidas em 19 de abril.

Leia Também: AO MINUTO: Portugal perto dos 17 mil óbitos. Haverá "acertos" nas medidas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório