Meteorologia

  • 13 JUNHO 2021
Tempo
21º
MIN 18º MÁX 29º

Edição

Professores voltam a sair à rua pelo "rejuvenescimento da profissão"

Quinta-feira será o segundo de quatro protestos marcados para este mês, sempre no dia das habituais reuniões do Conselho de Ministros.

Professores voltam a sair à rua pelo "rejuvenescimento da profissão"

Os professores voltam a manifestar-se esta quinta-feira, 13 de maio, contra o "prolongado bloqueio negocial imposto pelo ministro da Educação". O protesto, convocado pela FENPROF, é o segundo de quatro marcados para este mês, e sempre aquando da realização da reunião do Conselho de Ministros.

Em comunicado, a estrutura sindical explica que este segundo protesto tem como enfoque o envelhecimento dos docentes.

"Um envelhecimento para o qual entidades nacionais, como o Conselho Nacional de Educação, e internacionais, como a OCDE, já alertaram, instando o Governo a tomar medidas destinadas a dar resposta a este problema", lê-se no documento, que lembra ainda que mais de metade dos professores em Portugal têm mais de 50 anos e 15% já passou mesmo dos 60.

"O rejuvenescimento da profissão docente é indispensável para criar novas dinâmicas nas escolas, neste tempo em que se anuncia a transição para a escola digital, se prepara um plano para recuperar aprendizagens, se pretende avançar para a transição ambiental, se considera indispensável promover uma educação inclusiva, se prepara um plano nacional de combate ao racismo", enumera a FENPROF, acrescentando que estes são apenas alguns dos desafios que o corpo docente enfrenta.

A estrutura sindical garante que "tem propostas para combater o envelhecimento e tornar atrativa a profissão e já as entregou, em mais de uma ocasião, no Ministério da Educação", mas alega que estas não receberam qualquer atenção.

"Rejuvenescer  a profissão docente é fundamental para o futuro da Educação. As escolas necessitam desse rejuvenescimento, que, contudo, só terá lugar se a profissão ganhar atratividade, com a eliminação da precariedade, a valorização da carreira e a melhoria das condições de trabalho", diz ainda o comunicado.

O protesto está marcado para as 11h da próxima quinta-feira no Centro Cultural de Belém, onde decorrerá a reunião do Governo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório