Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2024
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 14º

"Ainda acreditamos em milagres". Pais de Maddie mantêm esperança

Kate e Gerry McCann deixaram uma mensagem na rede social Facebook, numa altura em que se aproxima a data em que a filha faria 18 anos.

"Ainda acreditamos em milagres". Pais de Maddie mantêm esperança
Notícias ao Minuto

08:17 - 23/04/21 por Notícias ao Minuto

País Madeleine McCann

Quase 14 anos depois do desaparecimento de Madeleine McCann, os pais da menina britânica ainda acreditam "em milagres". Kate e Gerry McCann deixaram uma mensagem na rede social Facebook, numa altura em que se aproxima a data em que a filha faria 18 anos (12 de maio). 

Numa publicação na rede social Facebook, na página oficial do desaparecimento de Maddie, o casal britânico escreveu: "Não temos muito a reportar. Queremos deixar os sinceros agradecimentos a todos os que continuam do nosso lado. Nós ainda acreditamos em milagres". 

Recentemente, recorde-se, Hans Christian Wolters, promotor germânico, fez um ponto de situação ao britânico Mirror sobre o caso e garantiu que a investigação a Christian Bruckner, o principal suspeito do rapto da menina britânica, decorre "a toda a velocidade". 

O procurador vincou que, apesar de nos últimos tempos não serem divulgadas informações quanto ao caso, "a investigação no caso da Maddie continua". 

A tese dos germânicos continua a defender que Christian Bruckner matou Madeleine e, apesar de o caso ter quase 14 anos, as autoridades mantêm-se "otimistas e com esperança de que" vão "conseguir resolver este crime". 

Segundo os investigadores germânicos, Christian Bruckner é suspeito do homicídio da menina britânica que tinha três anos (à data dos factos, em 2007) e que estava de férias com os pais quando desapareceu do quarto do hotel onde estava a dormir no aldeamento turístico da Praia da Luz.

Em meados de junho de 2020, o Ministério Público alemão esclareceu que tinha "indícios fortes" que sustentavam a convicção de que a menina estava morta, mas não "provas forenses" no sentido de que, por exemplo, os restos do corpo tivessem sido encontrados.

Segundo o advogado de Christian B., citado pelos media, o detido nega qualquer envolvimento no desaparecimento de Maddie.

No final de julho, a polícia alemã realizou buscas e escavações num terreno perto de Hanover, frequentado pelo suspeito, mas não revelou se ali tinha encontrado algum elemento de prova relevante.

Christian B. vivia, à data do desaparecimento de Maddie, a poucos quilómetros da estância balnear da Praia da Luz onde a família da criança inglesa estava de férias.

Leia Também: Quase 14 anos depois, ainda há "esperança" na resolução do caso Maddie

Recomendados para si

;
Campo obrigatório