Meteorologia

  • 23 AGOSTO 2019
Tempo
22º
MIN 18º MÁX 25º

Edição

Defesa é "coisa que não conheço", confidenciou ministro... da Defesa

O antigo presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade e Terrorismo, o general Garcia Leandro, revelou aos microfones da Antena1 que, “no dia 28 de outubro de 2011”, o ministro da Defesa, Aguiar-Branco, lhe confessou “’não fazer a mínima ideia’” da pasta que ia tutelar o que, vincou à data, até era “’muito bom porque, não percebendo nada’”, tinha “’mais capacidade para fazer reformas’”.

Defesa é "coisa que não conheço", confidenciou ministro... da Defesa
Notícias ao Minuto

12:57 - 13/02/14 por Ana Lemos 

País Garcia Leandro

Em entrevista à rádio Antena1, o general Garcia Leandro, antigo presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade e Terrorismo (OSCOT), afirma que o Governo está a gerir mal as Forças Armadas, muito porque o ministro da Defesa, José Pedro Aguiar Branco, “falha em tudo”.

Isso mesmo admitiu o próprio governante ao general Garcia Leandro quando assumiu a tutela da Defesa. “No primeiro contacto, ele [Aguiar-Branco] disse-me, no dia 28 de outubro de 2011, ‘sabe isto está muito difícil para mim porque se fosse ministro da Justiça era mais fácil, agora isto [a Defesa] é uma coisa que não conheço, não faço a mínima ideia. Aqui [na Defesa] são as pessoas que vêm falar comigo e que me dizem o que tenho a fazer, portanto estou um bocadinho com os pés no ar’”.

“’Mas ao mesmo tempo é muito bom porque, não percebendo nada disto, tenho mais capacidade para fazer reformas’”, relata o ex-presidente do OSCOT aos microfones da Antena1, referindo que a afirmação do ministro “não merece comentários”.

O general Garcia Leandro revela-se também muito crítico da ação do Governo de coligação PSD/CDS, sustentando que, “neste momento, estamos governados por pessoas que têm muita pouca experiência do Estado, muitos jovens na sua maioria, muitos fizeram a sua vida só dentro da lógica dos partidos políticos e das suas juventudes e de repente cai-lhes ao colo o Estado”.

Algo que, prossegue, “eles [governantes] muitas vezes não conhecem o sistema internacional nem a sua evolução”. Pelo que, “depois, quando falam na reforma do Estado não sabem para que é nem a sabem fazer”, conclui o general Garcia Leandro, lembrando que a reforma do Estado “já foi anunciada há dois anos” mas “não são capazes de a fazer”.

“Penso que não se pode governar sem saber o que é o enquadramento internacional, sem saber o que é o Estado, sem saber para que serve o Estado, e no Estado para que servem as Forças Armadas e também de Segurança”, remata.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório