Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
10º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Morreu Virgínia Coutinho, fundadora e CEO da Lisbon Digital School

Virgínia Coutinho, fundadora e CEO da Lisbon Digital School, morreu na terça-feira, vítima de um tumor cujo diagnóstico foi feito há poucas semanas. A empresária, que se destacou na área do marketing digital, criou um fundo para ajudar jovens adolescentes, em Moçambique.

Morreu Virgínia Coutinho, fundadora e CEO da Lisbon Digital School
Notícias ao Minuto

09:40 - 22/04/21 por Notícias ao Minuto 

País Virgínia Coutinho

Virgínia Coutinho, fundadora e CEO da Lisbon Digital School, morreu na terça-feira, cerca de dois meses depois de lhe ter sido diagnosticado um cancro intra hepático, nas vias biliares.

"Infelizmente a nossa irmã Virgínia Coutinho, Gi para os amigos, partiu ontem, 20 de abril", anunciou a família, numa publicação nas redes sociais. 

Apesar de não haver velório, a família revela que haverá uma celebração ao ar livre, como a empresária "tanto gostava". Esta celebração será reservada a pessoas mais próximas, "em data e dia a ser anunciados (infelizmente com a situação que vivemos sabemos que teremos dificuldade em juntar todos que lhe eram importantes). Este será 'Um muito obrigada' que ela quis preparar a todos os que a ajudaram a ser uma pessoa melhor, e mais feliz". 

Depois de ter sido diagnosticada com um cancro em fase terminal, Virgínia esteve a preparar um fundo, através da Associação Girls Move, que irá ajudar "à criação de uma nova geração de mulheres líderes em Moçambique - mais especificamente através do projeto de mentoria Tech4Good". 

O fundo Virgínia Coutinho irá "ajudar jovens adolescentes, em Moçambique, país de que tanto gostava. Para além do seu donativo, fica o pedido para quem quiser contribuir para que o mundo bonito que a Gi acreditava que conseguia ser, esteja a mais um passo de o ser", pode ler-se na publicação. 

De acordo com a família, o facto de poder planear e "dizer às pessoas que as amava" era "um ponto bom no que aconteceu". Gi lamentou, no entanto, "não ter visto todos os que gostava". 

O Mais Guimarães - Virgínia Coutinho era natural de Moreira de Cónegos - recorda uma publicação de Virgínia nas redes sociais (que entretanto já não está disponível), partilhada em 12 de abril, onde esta revelou que lhe tinha sido diagnosticado, há seis semanas, um tumor e que tinha consciência que não teria muito tempo de vida. 

Na mensagem, a empresária deixou ainda um apelo: “Deem sangue. Sou dadora há imensos anos. As reservas estão baixas, não custa muito. Não adiem os vossos exames de rotina. Não descurem da vossa saúde. E aproveitem a vida. Deem valor ao pouco que por vezes parece que têm…”, escreveu.

Num artigo publicado no Observador, há cerca de uma semana, José Crespo de Carvalho, presidente da comissão executiva do INDEG – ISCTE Executive Education, revelou que ia instituir o prémio Virgínia Coutinho para o melhor grupo da pós-graduação em applied digital marketing.

Leia Também: Técnicos de emergência pré-hospitalar pedem esclarecimentos ao INEM

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório