Meteorologia

  • 31 JULHO 2021
Tempo
23º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

Marquês. Salgado e Vara julgados pelo mesmo coletivo dos Vistos Gold

Ex-líder do BES, vai a julgamento por três crimes de abuso de confiança, enquanto Armando Vara, antigo ministro e ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos, será julgado por um crime de branqueamento. 

Marquês. Salgado e Vara julgados pelo mesmo coletivo dos Vistos Gold

Os julgamentos de Ricardo Salgado e Armando Vara já foram distribuídos a um coletivo de juízes nas varas criminais de Lisboa, avança a SIC Notícias esta sexta-feira. Estes dois arguidos da Operação Marquês vão ser julgados pelo mesmo coletivo que julgou o processo dos Vistos Gold.

Os juízes Francisco Henriques - que preside ao julgamento de Ricardo Salgado - e Rui Coelho - que julgará Armando Vara, pertencem também ao mesmo coletivo de juízes que julgou o caso relativo à morte do passageiro ucraniano Ihor Homeniuk, nas instalações do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) no aeroporto de Lisboa, em que três inspetores estão acusados de homicídio qualificado. Falta apenas proferir o acórdão que está marcado para 10 de maio, nas instalações do Tribunal de Monsanto.

De recordar que Salgado e Vara seguiram para julgamento após leitura da decisão instrutória, na semana passada, pelo juiz Ivo Rosa. Ricardo Salgado, ex-líder do BES, vai a julgamento por três crimes de abuso de confiança, enquanto Armando Vara, antigo ministro e ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos, será julgado por um crime de branqueamento

Apesar de a distribuição dos processos para julgamento ter sido efetuada, não foram adiantadas datas para começo dos julgamentos.

No Processo Marquês, Ivo Rosa determinou ainda que José Sócrates será julgado por três crimes de branqueamento de capitais e três de falsificação de documentos, juntamente com o seu amigo e empresário Carlos Santos Silva a quem o juiz deu como provado que corrompeu o antigo chefe de Governo, configurando um crime [corrupção ativa sem demonstração de ato concreto] que considerou prescrito.

Dos 28 arguidos do processo, foram pronunciados apenas cinco: José Sócrates, Carlos Santos Silva, Ricardo Salgado, Armando Vara e o ex-motorista de Sócrates João Perna - por posse ilegal de arma. 

Ficaram ilibados na fase de instrução, entre outros, os ex-líderes da PT Zeinal Bava e Henrique Granadeiro, o empresário Helder Bataglia e o ex-administrador do Grupo Lena Joaquim Barroca.

[Notícia atualizada às 19h40]

Leia Também: Quem vai a julgamento e por que crimes? As decisões da Operação Marquês

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório