Meteorologia

  • 07 MAIO 2021
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

Demitiu-se general Manuel Couto, responsável pelo SIRESP

O general, que alegou "razões pessoais" para sair, demite-se depois de ter sido noticiado que a Altice Portugal não recebeu "qualquer tipo de contacto por parte do SIRESP" sobre a continuidade do contrato, que termina a 30 de junho.

Demitiu-se general Manuel Couto, responsável pelo SIRESP

O general Manuel Couto, responsável pelo SIRESP, renunciou ao cargo cerca de um ano após ter sido nomeado, avança, esta quinta-feira, o Diário de Notícias (DN). 

De acordo com o jornal, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, já está na posse da demissão do general, que invocou "razões pessoais" para sair. 

O responsável dever-se-á manter em funções até ao final deste mês de abril. 

Diz ainda o DN que, aquando da sua entrada, Manuel Couto alertou para a polémica que veio a público ontem, nomeadamente o fim do contrato do SIRESP. E, em março deste ano, o tema foi reforçado num memorando enviado pelo general. 

Recorde-se que o presidente da Altice Portugal disse, na quarta-feira, que a empresa não teve "qualquer tipo de contacto por parte do SIRESP" sobre a continuidade do contrato, pelo lhe parece que a rede de emergência "vai acabar no dia 30 de junho".

"O que eu posso dizer é que estamos a dois meses e meio do fim do contrato", afirmou Alexandre Fonseca, numa conversa com a Lusa e o Diário de Notícias, quando questionado sobre o tema do SIRESP, do qual a dona da Meo é fornecedora de serviços.

"Não temos qualquer tipo de contacto por parte do SIRESP" e, "neste momento, com esta curta já distância, dois meses e meio, com um contrato desta complexidade, com os meios técnicos e humanos que envolve, eu diria que já estamos em cima da hora", salientou o gestor.

A Altice Portugal é a fornecedora da operação, manutenção, gestão e também do alojamento de muitos 'sites' do SIRESP.

No início de novembro, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, admitiu o prolongamento do contrato de concessão da rede de emergência SIRESP com os operadores provados depois de junho deste ano.

Na altura, durante a discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2021, Eduardo Cabrita explicou aos deputados que o prazo contratual com os operadores privados termina em junho de 2021 e, naquele momento, um grupo de trabalho criado pelos ministérios da Administração Interna e das Finanças estava a discutir o futuro modelo do Sistema Integrada das Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP).

O Estado comprou por sete milhões de euros a parte dos operadores privados, Altice e Motorola, no SIRESP, ficando com 100%, numa transferência que aconteceu em dezembro de 2019.

Desde essa altura que o Estado tem um contrato com a Altice e Motorola para fornecer o serviço até junho de 2021.

Depois dos incêndios de 2017, quando foram públicas as falhas no sistema, foram feitas várias alterações ao SIRESP, passando a rede a estar dotada com mais 451 antenas satélite e 18 unidades de redundância elétrica.

O Notícias ao Minuto está a tentar confirmar junto da tutela a saída o general Manuel Couto. 

Leia Também: PSD acusa Governo de não acautelar futuro estratégico do "novo" SIRESP

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório