Meteorologia

  • 08 MAIO 2021
Tempo
21º
MIN 13º MÁX 24º

Edição

Universidades seniores. "Contacto social fica amputado" com aulas online

A especialista em psiquiatria do idoso Lia Fernandes diz que as aulas online nas universidades seniores são um bom escape ao confinamento provocado pelo agravamento da pandemia de Covid-19, mas sublinha que o "contacto social fica amputado".

Universidades seniores. "Contacto social fica amputado" com aulas online
Notícias ao Minuto

09:49 - 11/04/21 por Lusa

País Covid-19

"Não há contacto humano, afetivo, emocional. Mas, apesar de todas as limitações, as aulas 'online' são um bom escape, sobretudo em confinamento", esclarece Lia Fernandes, em declarações à agência Lusa.

Na universidade sénior de Campolide, em Lisboa, todas as aulas práticas tiveram de ser suspensas, mantendo-se em regime 'online' as restantes disciplinas, como o clube de leitura, expressão dramática, canto, psicodrama, inteligência emocional e escrita criativa.

O número de alunos inscritos desceu de 80 para 14 devido às aptidões e condições dos alunos em casa, mas também porque "o que os fazia participar nas aulas era saírem de casa e ir até à Junta [de Freguesia], o convívio entre todos", explica Inês Brito, uma das coordenadoras da universidade.

Foi o medo de parar depois da reforma que levou Dina Patrícia a inscrever-se nesta universidade em 2015, e ter obtido um "número muito grande de relacionamentos" no decorrer do processo, incluindo com professores, faz com que agradeça ter dado de caras com a instituição.

A vice-presidente da Ordem dos Psicólogos Portugueses Renata Benavente revela que "o contexto laboral é uma das áreas das nossas vidas que nos permitem a socialização e o estabelecimento de redes com os nossos pares, sendo a universidade sénior uma boa opção para quem está perdido na pós-reforma porque as pessoas acabam por construir relações de amizade e encontrar-se fora dela".

Dina, de 67 anos, confirma que a transição do regime presencial para o ensino à distância "foi um desafio" porque as pessoas não estavam habituadas e o convívio não é o mesmo, mas acrescenta que foi ótimo ver que "tudo se pode fazer de outras maneiras".

"As aulas ['online'] têm ajudado muita gente porque quebram a monotonia para quem não tem mais nada e fazem companhia. Há pessoas que não têm um telefonema, família... Já ouvi uma pessoa dizer que 10 a 15 minutos antes das aulas ficava muito mais contente porque sabia que nos íamos juntar", frisa.

A aluna diz que não se tem ressentido da mudança porque tem muitas atividades e conversa com muita gente, mas reconhece que não sabe "como é que algumas pessoas estariam se não tivessem esta convivência".

Quem trabalha na universidade tem noção dos desafios trazidos pelo ensino à distância e tenta arranjar soluções.

Inês Brito conta que os professores falam muito das queixas dos alunos, para os quais "o confinamento foi uma situação muito negativa por estarem longe das famílias e amigos".

Por essa razão, "grande parte do tempo de algumas aulas foi para eles [alunos] desabafarem uns com os outros", o que, acredita, pode ajudá-los "a gerirem melhor esta situação, colmatando às vezes a ausência física".

Leia Também: Menos de 30% aderiram às aulas virtuais das universidades seniores

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório