Meteorologia

  • 17 ABRIL 2021
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 23º

Edição

Serviço de Teleassistência de Matosinhos apoiou 1.200 idosos desde 2007

O Serviço Municipal de Teleassistência Domiciliária de Matosinhos apoiou desde 2007, ano em que foi criado, 1.200 idosos que vivem sós, em situações de risco e com baixos rendimentos, segundo dados remetidos hoje à Lusa pela autarquia.

Serviço de Teleassistência de Matosinhos apoiou 1.200 idosos desde 2007

Ao longo destes anos, este município do distrito do Porto já canalizou para este programa 219 mil euros, o que corresponde a um investimento mensal de cerca de 1.350 euros, referem as informações.

Este serviço, disponibilizado no âmbito do programa Matosinhos Sénior, destina-se a pessoas com mais de 65 anos, residentes no concelho, sem retaguarda familiar ou insuficiente e cujo rendimento per capita mensal é inferior ao salário mínimo nacional.

Os idosos que integram este serviço têm à sua disposição, no seu próprio domicílio, um dispositivo tecnológico rápido, seguro e de fácil utilização que dá acesso automático a um operador disponível 24 horas por dia e 365 dias por ano em caso de emergência.

Esta central de assistência dá aconselhamento sobre procedimentos a tomar em determinadas patologias e emergências e estabelece contactos com familiares, polícia, bombeiros ou ambulâncias.

Além destes serviços, os idosos podem ainda recorrer a este operador para pedir a realização de pequenas reparações e a criação de alertas para a toma de medicamentos ou aviso de consultas.

O Serviço Municipal de Teleassistência Domiciliária não tem custos para os utilizadores, desde que o rendimento do agregado familiar seja inferior a duas vezes o ordenado mínimo nacional.

Empenhada na continuidade e alargamento deste serviço, a autarquia formalizou um protocolo com a Santa Casa da Misericórdia do Porto, financiando o Programa Chave de Afetos - Parcerias para o Impacto em 35 mil euros.

Esta parceria possibilitou, entre outras valências, alargar os 160 equipamentos que o Serviço Municipal de Teleassistência Domiciliária já disponibilizava a mais 240, permitindo abranger 400 domicílios.

Para além de aumentar o sentimento de segurança entre os idosos, estes equipamentos aliviam os cuidadores informais e reduzem a pressão na procura de respostas sociais, considerou a câmara municipal.

Em 2020, e apesar dos condicionalismos impostos pela pandemia de covid-19, a teleassistência domiciliária foi mais procurada, frisou.

Leia Também: Matosinhos: Funcionário de escola denunciado por alegados abusos a aluna

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório